Carros do heptacampeão mundial serão leiloados em Nova York e em Londres. Quem der o maior lance levará a Ferrari F310 B, da temporada em que o alemão foi desclassificado, em 1997, e a Benetton B194, com o qual ele ganhou seu primeiro título

Ferrari F310 B foi pilotada por Schumacher e Eddie Irvine, seu companheiro de equipe na época
Reprodução/RM Auctions
Ferrari F310 B foi pilotada por Schumacher e Eddie Irvine, seu companheiro de equipe na época

Dono de sete títulos da Fórmula 1, o alemão Michael Schumacher não é unanimidade entre os apaixonados pela velocidade como o melhor piloto de todos tempos - embora seja o maior vencedor da categoria -, mas os carros que dirigiu ao longo de 19 temporadas merecem atenção, principalmente quando dois deles, justamente das equipes com quem foi campeão, vão a leilão em menos de 30 dias.

CURTA A PÁGINA DO DELES NO FACEBOOK

No próximo dia 21, a RM Auctions leva a leilão, em Nova York, nos EUA, a Ferrari F310 B de 1997, chassi n° 179, pilotada em sete grandes prêmios por Schumacher e Eddie Irvine - o piloto da Irlanda do Norte dirigiu em apenas uma oportunidade, no GP de Monza -, seu colega de equipe na época, 

Desenvolvido por John Barnard, que deixou a escuderia antes da temporada começar, o F310 B tem motor 3.0 V10 de 730 cavalos e conquistou 102 pontos e vitórias nas provas do Canadá, Mônaco, França, Bélgica e Japão. Schumacher, no entanto, acabou desclassificado após se chocar com o canadense e então adversário pelo título Jacques Villeneuve. O valor mínimo estimado pelo carro é de US$ 750 mil (cerca de R$ 1,73 milhão).

Michael Schumacher ganhou seu primeiro título de F1 com a Benetton B194
Reprodução/Bonhams
Michael Schumacher ganhou seu primeiro título de F1 com a Benetton B194

Já no dia 1 de dezembro, em Londres, quem vai para o martelo é a  Benetton B194 chassi n° 5, de 1994, desenvolvido por Rory Byrne e guiado por Schumacher em seis grandes prêmios. Foi com esse carro que o alemão venceu quatro corridas (Ímola, Canadá, Mônaco e França), chegou na segunda colocação nas outras duas (Espanha e Grã-Bretanha) e conquistou 92 pontos, só um a mais que Damon Hill, para levantar o primeiro caneco da carreira.

De acordo com Pierre Schroeder, piloto e atual dono do carro, foi preciso mais de 800 horas de trabalho de restauração para deixá-lo totalmente operacional e o mais original possível. Quem faz o leilão do B194 é a Bonhams, e o mesmo lote tem ainda a escuderia completa da Ecurie Ecosse. Em 2005 a Benetton de Michael foi arrematada em um leilão da Sotheby’s por 2,65 milhões de euros (equivalente a R$ 8,22 milhões).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.