Segundo o site Bloomberg, montadora tem cerca de 40 modelos conversíveis do Veyron à venda. Diretor diz que marca não tem planos de lançar novos carros até esgotar o estoque

Bugatti não deve apresentar um novo carro até esgotar o Veyron, diz diretor ao site Bloomberg
Getty Images/Feng Li
Bugatti não deve apresentar um novo carro até esgotar o Veyron, diz diretor ao site Bloomberg

São poucos os que têm um Bugatti Veyron na garagem. Tão poucos que a montadora francesa está com alguns problemas para vender cerca de 40 modelos conversíveis, segundo informações do site Bloomberg . Juntos, os carros estão avaliados em US$ 85 milhões, o equivalente a R$ 202 milhões.

LEIA MAIS: Miniaturas de carros mexem com o público adulto

Lançado na metade dos anos 2000, o Veyron teve sua produção limitada a 300 unidades, número que subiu para 450 com o Grand Sport e o Grand Sport Vitesse. Os modelos coupé estão esgotados, diferente dos conversíveis, e de acordo com executivos ouvidos pelo Bloomberg, a montadora não pensa em lançar um novo carro até que todos os Veyron tenham sido vendidos.

Uma das formas que a empresa encontrou para tentar vender os 40 e poucos esportivos restantes é o "Dynamic Drive Experience", evento que deve acontecer em quatro regiões dos EUA e que dá aos clientes em potencial a oportunidade de guiar um carro com mais de 1.000 cavalos e capacidade para passar dos 400 km/h em pistas fechadas.

Questionado sobre o que levaria um cliente a comprar um carro da marca agora, sendo que ele já teve a chance de comprá-lo antes, John Hill, diretor de vendas no continente americano, diz que os colecionadores tendem a ter todos os "grandes carros". "A pessoa talvez compre a última Ferrari ou McLaren, mas se ela ainda não tem um Bugatti, ela tende a adquirir um também. Não é uma questão de ter esse ou aquele." Se você tem alguns milhões de dólares sobrando no banco, fica a dica para 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.