"Estamos empolgados em ajudar a objetificar homens e mulheres igualmente", diz o comunicado irônico da Hella Shitty Racing, time das 24 Horas de LeMons

Reprodução/Facebook/Hella Shitty Racing
"Sonoma Raceways Boys", da equipe Hella Shitty Racing

No final do ano passado, o Autódromo de Sonoma, nos Estados Unidos, pediu aos seus seguidores nas redes sociais que votassem na "Sonoma Raceway Girl" favorita. Cansado do conceito de "grid girl", Rick Donahue, piloto das 24 Horas de LeMons - paródia da sua versão mais conhecida, as 24 Horas de LeMans -, resolveu se candidatar como "grid boy". 

"O automobilismo é uma indústria dominada por homens e isso apenas perpetua o estereótipo de que mulheres não podem dirigir e devem ser relegadas a algo bonito para se ver ou como 'recompensa' aos vencedores. Também me enfurece usar 'garota' para denotar uma mulher. Não falamos 'garoto' quando nos referimos a um homem adulto", diz Rick .

Meses após a reclamação e virtual candidatura em protesto, Donahue agora é um "grid boy" de verdade. A novidade foi anunciada na última semana.

"A Hella Shitty Racing tem o prazer de anunciar o lado masculino das 'Sonoma Raceway Girls': os Sonoma Raceway Boys! Estamos empolgados em ajudar o circuito de Sonoma a objetificar homens e mulheres igualmente", diz o comunidado da equipe de corrida. Na foto, Rick e os demais "grid boys" posam com os três carros do time: Fusca, BMW E30 e um Porsche 911 movido a diesel.

Getty Images/Daniel Kalisz
"Grid girls" são as mulheres que ficam ao lado dos carros dos pilotos antes da largada da corrida


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.