Rally Fighter, da desconhecida Local Motors, divide espaço nas telonas com superesportivos como Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse, Lamborghini Aventador LP 700-4 e Pagina Huayra

O Rally Fighter, da norte-americana Local Motors, está longe de ser um carro barato - nos Estados Unidos, ele custa US$ 99,9 mil , cerca de R$ 221 mil -, mas causa estranhamento vê-lo ao lado de Corvettes, Camaros, Bugattis e Paganis, como veremos em "Transformers: A Era da Extinção".

Buddy Crisp, do marketing da montadora, afirmou ao site Jalopnik que Randy Peters, responsável pela seleção dos carros para o diretor Michael Bay, já conhecia o trabalho deles e que após mostrar o Rally Fighter para Peters e Bay, eles asseguraram a vaga.

Enquanto o filme não estreia - ele chega aos cinemas brasileiros no próximo dia 17 -, é impossível dizer qual é o tamanho da participação do carro e nem se ele se transforma em um robô. Crisp diz que ele "rouba o show" em uma das melhores cenas do filme.

Três modelos do Rally Fighter foram construídos para as filmagens, que duraram seis semanas, e embora os carros estejam sob posse do estúdio, eles pertencem à Local Motors. Questionado se a montadora observou um crescimento nas vendas, alavancado pelo filme, Crisp responde que ainda "é muito cedo" para avaliar o impacto.

CONCEITO INOVADOR DE PRODUÇÃO DE CARROS

Fundada por John B. Rogers Jr., a Local Motors monta seus veículos a partir de uma comunidade virtual com designers, fabricantes, engenheiros e entusiastas. Nela, os membros discutem e votam em projetos publicados por eles próprios no site. As propostas são votadas e então produzidas. Além do Rally Fighter, eles já viabilizaram projetos de moto, triciclo e de uma bicicleta elétrica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.