Ptolemy Elrington usa materiais que são jogados fora pelas pessoas para criar obras de arte. Além das calotas, carrinhos de supermercado e sucatas de metal também viram peixes, aves e outros animais

Elas não costumam ser nada bonitas e tendem a desaparecer, mas nas mãos do artista britânico Ptolemy Elrington, viram obra de arte. Estamos falando de calotas de carro, aqueles pedaços redondos de plástico que cobrem a roda quando ela é de ferro.

Em entrevista para a BBC , Elrington conta que sempre enxerga animais ao ver objetos descartados e ficou fascinado por encontrar tantas calotas perto de sua casa.

Uma viagem posterior à Índia convenceu o britânico de que muito poderia ser feito com o que é jogado fora pela sociedade, e é o que ele vem fazendo desde então, pegando objetos como ferros, carrinhos de supermercado e calotas e dando a eles uma nova forma.

Com suas esculturas, quase sempre de peixes, Ptolemy já participou de exposições na Inglaterra, Escócia, Espanha e Grécia. Elas também estão à venda no site do artista; a mais barata, "Cyber Bug", custa 500 libras esterlinas (R$ 1.901), enquanto a mais cara, Lady Samurai, exige bem mais do bolso de um possível interessado, 10 mil libras esterlinas, cerca de R$ 38 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.