Segundo pesquisa liderada por economista da Michigan State University, 39% das crianças, quando adultas, compram o carro de uma montadora se os pais já fizeram o mesmo

A preferência por uma marca de carro é passada de pai para filho? Estudo indica que sim
Thinkstock/Getty Images
A preferência por uma marca de carro é passada de pai para filho? Estudo indica que sim

É no pai e na mãe que os filhos se espelham, inclusive na hora de escolher um carro. De acordo com uma pesquisa da Michigan State University , nos EUA, 39% das crianças, quando adultas, tendem a repetir os pais na escolha da montadora.

"Em tese, essas descobertas podem mudar a maneira como os fabricantes vendem e a que preço vendem seus carros", conta Soren Anderson, economista e um dos autores do estudo.

Uma das sugestões é a de que, sabendo que o jovem que planeja comprar seu primeiro automóvel já é fiel a uma marca por causa dos pais, a montadora poderia subir os preços em veículos de entrada ao invés de reduzi-los. Na última proposta, a ideia é fidelizar o jovem em um primeiro momento e incentivá-lo a comprar os carros mais caros da montadora no futuro.

Os autores do estudo analisaram os dados de uma pesquisa realizada no país a cada dois anos entre 1999 e 2011 sobre quais carros as pessoas têm. As respostas de 4.300 crianças que se tornaram adultos foram então comparadas com as de 2.600 pais. Entre as marcas preferidas estão Chrysler, Ford, GM, Honda e Toyota.

Além de Anderson, fazem parte do estudo Ryan Kellogg, da University of Michigan, Ashley Langer, da University of Arizona, e James Sallee, da University os Chicago. A pesquisa será publicada no Journal of Industrial Economics.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.