Montadora repetiu gesto de 1947, mas desta vez usou seis carros para desenhar silhueta do modelo que virou um ícone da marca e que deixará de ser fabricado ao final de 2015

Silhueta do Land Rover nas areias de Red Wharf Bay foi feito com os próprios carros
Divulgação
Silhueta do Land Rover nas areias de Red Wharf Bay foi feito com os próprios carros

Prestes a se despedir do Defender, que deixará de ser fabricado no final do ano, a Land Rover voltou onde tudo começou para abrir as comemorações de despedida do seu icônico modelo e ainda revelar três edições limitadas que estão por vir.

A montadora pegou seis modelos que fizeram parte dos 68 anos de história do carro e os levou para a praia de Red Wharf Bay, no oeste do Reino Unido, para criar o maior desenho em areia do país.

Equipados com reboques para uso agrícola, os seis Land Rovers fizeram o traçado do Defender na areia, criando um desenho com 1 km de comprimento e 4,52 km totais. Foi nesta praia que, em 1947, Maurice Wilks, diretor de engenharia da Rover, desenhou um rascunho do carro que viria a ser a marca da empresa e mostrou para o irmão Spencer, diretor geral da montadora.

"Meu pai encontrou seu irmão nesta praia e desenhou na areia como ele imaginava que deveria ser o Land Rover. Foi o começo de tudo, a concepção do carro", diz Stephen Wilks, filho de Maurice.

Além de fazer o desenho na areia, que acabou "apagado" pelas ondas momentos depois, a montadora apresentou também edições limitadas do Defender que serão lançadas em 2015.

O Autobiography Edition será lançado em abril na Europa (64 mil euros) e terá apenas 90 unidades produzidas; o Heritage Edition chega ao mercado global quatro meses depois, por 39,9 mil euros, assim como o Adventure Edition, que custará um pouco mais (45,9 mil euros). Assista ao vídeo com os bastidores da ação abaixo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.