Dos 420 veículos inscritos para a prova que passou por Argentina, Chile e Bolívia, 216 cruzaram a linha de chegada, em Buenos Aires, no último sábado

Sebastian Halpern, da Argentina, observa seu quadriciclo indo duna abaixo no 4° dia de corrida
Getty Images/Dean Mouhtaropoulos
Sebastian Halpern, da Argentina, observa seu quadriciclo indo duna abaixo no 4° dia de corrida

Considerada uma das provas mais duras do automobilismo, o Rally Dakar 2015  fez justiça à fama. Dos 420 veículos participantes, entre carros, motos, caminhões e quadriciclos, apenas 216 cruzaram a linha de chegada no último sábado, em Buenos Aires, na Argentina.

Entre os que não completou os 13 estágios está o polonês Michal Hernik. O motociclista foi encontrado morto no terceiro trecho, entre San Juan e Chilecito, em território argentino.

Após ameaças de terroristas em 2008, o Rally Dakar, então conhecido como Rally Paris-Dakar, mudou-se para a América do Sul, onde é realizado desde 2009. São 13 etapas, saindo de Buenos Aires, subindo a costa do Chile de Copiapó até Iquique, uma rápida entrada e saída do deserto de sal de Uyuni, na Bolívia, e retornando para a capital argentina, contabilizando 14 dias de corrida.

Os campeões desta edição foram Nasser Al-Attiyah (Catar) e Matthieu Baumel (França) na categoria carros; Marc Coma (Espanha) nas motos; Rafal Sonik (Polônia) nos quadriciclos; e o trio russo formado por Airat Mardeev, Aydar Belyaev e Dmitriy Svistunov. Veja abaixo as melhores fotos do Rally Dakar 2015:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.