Traje de gala dos apaixonados pelo esporte bretão, camisas de times e seleções exigem cuidados para quem pensa em usá-las longe do estádio, segundo consultoras de moda

Pirlo (segundo da esquerda para a direita) com o uniforme da Juventus
Divulgação
Pirlo (segundo da esquerda para a direita) com o uniforme da Juventus

Existem 20 mantos sagrados na primeira divisão do Brasileiro, outros 20 na segunda. Embora os torcedores do Flamengo reivindiquem que esse costume começou com eles – e pode até ter começado –, não há dúvidas de que a grande maioria dos apaixonados por futebol, para não dizer todos, chama a camisa do seu time de coração desta forma.

Conheça o Guia do Boleiro

Vestir o manto é uma maneira de dizer ao mundo – que atire a primeira pedra quem nunca levou a camisa em uma viagem ao exterior e tirou foto com aquele sorriso estampado – para quem você torce e até de onde você e sua família vêm (ver uma partida nas arquibancadas do Canindé, em São Paulo, pode ajudar a entender melhor isso). Dentro dos estádios, é traje de gala, mas e fora dele?

“A camisa de futebol é uma peça bastante informal e combina com ocasiões que também são assim, como uma reunião na casa de amigos”, afirma a personal stylist Thais Cordeiro. “Em qualquer situação que seja um pouco mais sofisticada ela já destoa”, avalia Thais, que inclui o escritório e a balada entre esses ambientes.

Oscar com a camisa do clube inglês Chelsea
Divulgação
Oscar com a camisa do clube inglês Chelsea

“Ambiente profissional, nunca, nem em Copa do Mundo”, concorda a consultora de moda Bia Kawasaki. Ela, que atende empresas do ramo de comunicação, afirma que ambientes como redações e agências costumam ser um pouco mais flexíveis, mas que, ainda assim, é bom se certificar antes de aparecer no trabalho com a camisa a de futebol: “O funcionário é um representante da empresa. Na dúvida, consulte o RH (departamento de recursos humanos)”. Mas não pode nem quando o Brasil joga? “Pode ser que essa flexibilidade seja boa na Copa, até para deixar as pessoas mais soltas”, libera Bia.

NA BALADA

Para Thais, depende da balada. “Há aquelas bem casuais e outras mais formais. Nas primeiras, dá até para arriscar, apesar de existirem outras opções mais certeiras. É como eu disse antes, por se tratar de uma peça bem informal, se o ambiente não for assim, pode destoar.”

Se você é daqueles que gostam de se arriscar, Bia defende que existem algumas condições antes que você saia de casa e dá as dicas para combinar o restante da roupa com o 9 (se você é do tipo que dá “assistências” para os amigos, pode usar a 7) nas costas da sua camisa.

“A camisa é sempre esportiva, então jamais combine com uma calça ou sapato social” é a primeira lição. A calça e o sapato social, indispensáveis em alguns ambientes de trabalho, dão lugar para um jeans com corte mais moderno e um sapatênis, de acordo com a consultora. Bia revela que uma das dúvidas mais comuns dos homens é se eles podem usar aquele tênis de corrida ou da academia na balada, e até levanta um pouco a voz para responder: “Ele não vai jogar pelada com os amigos. Aquele tênis não é nem para ir visitar a sogra, é exclusivo para a prática do esporte”, diz.

Detalhe do uniforme da Inglaterra. Camisas de seleções costumam ser sempre mais discretas
Divulgação
Detalhe do uniforme da Inglaterra. Camisas de seleções costumam ser sempre mais discretas

Em eventos diurnos, o jeans pode ser substituído por uma calça cargo, daquelas com bolsos laterais, enquanto o sapatênis continua lá, intacto.

Se fizer calor, você não precisa ter medo de colocar uma bermuda e, alguns podem não acreditar, fechar o visual com um chinelo. “De preferência, um de couro, mais arrumado. Chinelo de borracha é na praia ou na beira da piscina”, explica Bia. Caso o frio apareça, opte por um blazer mais acinturado ou uma jaqueta, e esqueça o moletom.

Bia Kawasaki “autorizou” a camisa de futebol, mas faz duas ressalvas. Primeira: “Esse tipo de camisa ressalta o abdômen saliente (se o usuário tiver um), então é mais indicado para quem está em forma”. E a segunda: “Quer uma opinião feminina? Esse visual costuma agradar os amigos, não as mulheres. Não faça disso um hábito”.

Não faz muito tempo que a seleção brasileira de futebol, conhecida pelo uniforme canarinho, lançou uma terceira camisa – por mais que não venha a ser utilizada em partidas – preta, o que muitos classificaram como “boa para usar na balada”. Camisas de seleções são mais discretas que as de clubes, então se você comprou uma por conta da Copa das Confederações, mas acha que perdeu o momento certo para vesti-la, as “professoras” Bia e Thais te deram as instruções. É fazer a substituição no guarda-roupas, entrar no jogo e dar 110% de si.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.