Criação da Christophe Claret leva em consideração o "Texas Hold'em", estilo em que os jogadores precisam formar a melhor mão com duas cartas da própria mão e cinco da mesa

Divulgação
"Persianas" impedem que jogadores vejam as cartas dos outros

Uma partida presencial de pôquer requer uma mesa relativamente grande, amigos dispostos a ficar horas em torno dela, comes e bebes, um baralho e fichas, mesmo que sem valor. A Christophe Claret, relojoaria de luxo cujo dono dá nome à marca, resolveu mudar isso.

Eles criaram o Poker, relógio que permite que até três pessoas joguem pôquer ao mesmo tempo. O sistema de jogo escolhido foi o "Texas Hold'em", no qual cada participante recebe duas cartas e deve formar a melhor mão com outras cinco cartas comunitárias. 

De acordo com a marca, havia um protótipo pronto em 2011, mas eles levaram dois anos para aperfeiçoar o mecanismo capaz de oferecer mais de 98 mil combinações, no caso de três pessoas.

Não há segredos para jogar. Um botão aciona o "flop", as três primeiras cartas comunitárias, outra revela o "turn", a 4ª carta, e depois o "river", a última carta comunitária. Os jogadores não conseguem ver as cartas dos outros por conta de uma espécie de "persiana" colocada em cima dos espaços reservados às duas cartas de cada participante.

O Poker vem em quatro modelos, separados por cor e material utilizado na coroa e pulseira, e serão produzidos apenas 20 unidades de cada. É provável que uma viagem com os amigos para Las Vegas, nos EUA, fique bem mais em conta do que andar com uma mesa de pôquer no punho. Os preços não foram divulgados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.