Capa da revista “Playboy” de setembro, Aline Franzoi foi escolhida pessoalmente por Dana White, chefão do UFC, para ser a primeira ring girl brasileira. Longe do MMA após um único evento, ela projeta crescer profissionalmente e terminar a faculdade de Direito

Quem acompanhou o retorno do UFC a São Paulo após 15 anos está familiarizado com o nome e o rosto de Aline Franzoi. A modelo, então com 20 anos, havia sido escolhida – junto com Camila Olveira – para formar a primeira dupla de ring girls brasileiras. “O Dana White (presidente do UFC) que me escolheu. Tinha várias meninas, várias mais encorpadas que eu. Ele pediu para desfilar com a plaquinha, gostou e aprovou. Foi no mesmo dia da pesagem”, diz Aline.

Desde então, o maior evento de MMA do mundo desembarcou em terras brasileiras quatro vezes – a quinta está marcada para o próximo dia 9, em Barueri –, mas a jovem não apareceu em nenhum. “Eu saí. Eles não me chamaram mais, na verdade. Me contrataram só para este evento”, explica a modelo, fã de Anderson Silva, “mesmo com a derrota”.

Marmanjos que estiverem com saudades de Aline já podem correr para uma banca próxima. A ex-ring girl, agora com 21 anos, é capa da revista “Playboy” de setembro. O primeiro ensaio nu – ela já havia feito algumas fotos sensuais no ano passado – é o degrau de um longo caminho, de acordo com ela: “Eu queria crescer profissionalmente. Nada específico, talvez atriz, as oportunidades vão vir”.

Se você já folheou as páginas da revista deve ter reparado que ela tem preferências um pouco diferentes das de Nanda Costa, mas não imagina que o corpo ali mostrado já teve muitos quilos a menos. “Participei de um concurso de modelos na Globo, fiquei entre as finalistas, mas não ganhei. Comecei a trabalhar, tinha que estar nos padrões. Era muito magra. Tive que ganhar um corpo”, afirma Aline, atualmente com 56 kg.

A carreira artística, no entanto, terá que sofrer uma pausa dentro de uns anos para ela terminar os estudos. “Eu fazia faculdade de Direito, tranquei no terceiro semestre, em 2011, para ser modelo. Pretendo voltar, mas agora não dá”, diz. Além da experiência no mundo do MMA, Aline já fez ponta em novela global e apresentou um programa infantil em uma TV regional de Guarulhos, onde vive, embora seja natural da capital paulista.

RELIGIÃO

Aline Franzoi não fala à imprensa a respeito de religião. Nos últimos dias, o fato da modelo ser evangélica foi constantemente abordado. Em seu perfil oficial Facebook, ela se pronunciou sobre o assunto. “Esta será a primeira e única vez que falarei, somente para que entendam. Em nenhum momento fiquei enfatizando minha religião em trabalhos e nunca quis vincular informações desta maneira, pois são áreas diferentes. (...) Tenho certeza que todo mundo consegue diferenciar isto.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.