Exclusivo triple malt da marca que leva o nome de fundador terá apenas 50 garrafas à venda, cada uma com preço sugerido de R$ 4,5 mil

Apesar da marca ser mundialmente conhecida pelo nome do pai, foi Alexander Walker Primeiro, filho de John – o "Johnnie" Walker – quem expandiu os negócios, no século 19, e os transformou em "labels" de cores variadas. É com base nas anotações a mão de Alexander, morto em 1889, que vem o raro rótulo que acaba de desembarcar no Brasil.

Com o nome de "John Walker & Sons Odyssey", o uísque é um triple malt, ou seja, a união de três single malts, escolhidos – e, obviamente, não revelados – a dedo por Jim Beveridge, mestre blender da marca, e envelhecida por seis meses em barris de carvalho europeu.

"Isso vai dar suavidade e elegância ao uísque. O sabor não é tão defumado e as notas de madeiras não são tão intensas", afirma Murilo Marques, embaixador da destilaria Diageo no Brasil. É ele quem conduz a degustação e pede que, diante do copo com um fio do Odyssey a bordo, você tente sentir os aromas da baunilha, caramelo e frutas cítricas.

Marques explica também que garrafa e a caixa que a comporta foram desenhadas com o objetivo de remeter às primeiras décadas do século 20, quando a maneira encontrada para difundir a marca ao redor do planeta foi por meio de capitães de navios, os primeiros embaixadores da empresa. 

Uma estrutura dentro da caixa, por exemplo, faz com que a garrafa fique sempre na posição vertical, em um movimento que lembra o de uma bússola, enquanto a garrafa de vidro em si é capaz de balançar sem cair, releitura de uma criação de Alexander de 1932, própria para se adaptar ao balanço provocado dentro de um navio pelas ondas.

Só não brinque muito com isso porque apenas 50 garrafas serão vendidas, por R$ 4,5 mil cada. Estabelecimentos especializados em Brasília, Goiânia, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo vão comercializá-las. Por que um preço tão alto? "São sabores excepcionais, é baseado nas primeiras anotações de Alexander Walker e usa três uísques raros, três joias raras que nem eu sei quais são", diz Murilo.

* Bebidas alcoólicas são proibidas para menores de 18 anos. Se beber, não dirija.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.