Magdalena Wosinska geralmente aparece de costas para a lente, contemplando a paisagem à frente. Ela diz que sua ideia é fazer com que as pessoas não saibam se as fotos são de 1994 ou de 2014: "A nudez é atemporal"

Muito antes do tal Topless Tour surgir, havia Magdalena Wosinska. Natural de Katowice, na Polônia, e nos EUA desde 91, a fotógrafa diz que começou a tirar fotos na adolescência , sem saber direito o que estava fazendo e o que pretendia com aquilo. A primeira foi, curiosamente, uma "selfie", termo que ganhou popularidade recentemente. "Acho que eu tinha uns 14 anos e tirei com uma Nikon antiga", conta a polonesa ao site Steve Madden .

No início, ela revela que comparava seu trabalho com o de outros fotógrafos, o que a confundia, mas decidiu seguir o conselho de um: "Faça o que gosta e o que sabe que você vai arrasar".

Desde então, Magdalena trabalhou com marcas como Sony, Dell e Converse, assinou editoriais para revistas com nomes que vão de Sasha Grey a Emily Ratajkowski, e é possível dizer que criou um estilo próprio. Entre os seus projetos, um dos que mais chama atenção, mas não o único, é o "Nude", que tem a própria fotógrafa como modelo.

Em entrevista à Esquire , Wosinska revela que tira fotos de si nua em todos os lugares que visita e sua ideia é fazer com que as pessoas não saibam se a foto foi tirada em 1994 ou em 2014: "A nudez é atemporal". E, conforme ela diz, é realmente difícil fazer uma distinção de tempo em suas fotos. Para tirar a prova, confira na galeria acima, veja outros projetos em seu site oficial  ou visite seu Instagram , seguido por mais de 31 mil pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.