Presença frequente nos sites voltados para o público masculino, modelo e atriz teve a carreira catapultada após um ensaio para a Sports Illustrated e um vídeo no YouTube

Tudo que Kate Upton faz ou fala costuma virar notícia, mas, você já parou para se perguntar quem, afinal, é Kate Upton? Ela não é uma das famosas "angels" da Victoria's Secrets, nunca estrelou um reality show, seu pai não é dono de uma cadeia de hotéis de luxo, não é uma atriz de sucesso - a carreira está começando a engatinhar - e não é pega dirigindo embriagada.

Em 2011, Kate posou - pela primeira vez - para a tradicional Sports Illustrated Swimsuit Issue, sendo eleita a "Rookie of the Year" (estreante do ano) da publicação. No mesmo ano, a revista  Esquire  e escolheu como "The Woman of Summer (a mulher do verão), mas foi um vídeo no YouTube que ajudou a catapultar a carreira.

No vídeo ( assista aqui ), Upton aproveita o intervalo durante uma partida do Los Angeles Clippers e, para desespero da amiga envergonhada sentada na cadeira ao lado, começa a dançar ao som de "Teach Me How To Dougie". O vídeo se tornou um viral.

Desde então foram duas capas da Sports Illustrated, um segundo vídeo - que também viralizou - de Kate dançando, gravado durante um ensaio para o fotógrafo Terry Richardson, participações em jogos festivos de futebol americano e beisebol, capas de revistas que vão da GQ à Vanity Fair e três filmes no curto currículo de atriz, sendo o último deles, "Mulheres ao Ataque", o mais representativo, com Cameron Diaz e Nikolaj Coster-Waldau, ou o Jaime Lannister de "Game of Thrones", no elenco.

Por que se fala tanto em Kate? Porque a modelo norte-americana, que completa 22 anos hoje, é tida como um exemplo para as mulheres ao não se curvar aos padrões do mundo da moda (há quem diga que ela está acima do peso).

"Eles criticam coisas que não posso mudar. Não posso mudar o tamanho dos meus seios, eles são naturais. Posso trabalhar e me manter saudável e motivada, mas não posso mudar algumas coisas. Me sinto confortável comigo mesma, e se isso inspira outras mulheres a se sentirem assim com seus corpos, ótimo", diz à Vogue .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.