Em entrevista à revista, modelo diz que não sabia se queria participar de "Blurred Lines", clipe que a lançou, e critica a ala masculina por não saber como abordar uma mulher

Acostumada a figurar nas listas de diversas publicações masculinas das mulheres mais bonitas do planeta, a modelo britânica Emily Ratajkowski é a capa de mais uma, desta vez da GQ norte-americana de julho.

Aos 23 anos, completados no início deste mês, Emily era relativamente desconhecida até aparecer seminua no clipe da música "Blurred Lines", de Robin Thicke ( veja aqui ).

"Eu não queria fazer [o clipe] no começo, mas conversei com o diretor e entendi o que era", diz a modelo à revista. Ela afirma ter gostado do resultado, mas pede que as pessoas que a vejam como a "garota mais gata do lugar". "Em se tratando de um bar, eu corro para o banheiro e me escondo."

Solteira, Emily critica os homens ao dizer que há um verdadeiro déficit na ala masculina em como abordar uma mulher: "Você não pensa em quantos dias deveria esperar antes de ligar para a garota, você liga quando quiser".

Fora da vida pessoal, Ratajkowski está seguindo os passos de Kate Upton, e vai, aos poucos, unindo sua carreira de modelo com a de atriz em Hollywood. Ela está no elenco de "Garota Exemplar", novo trabalho de David Fincher, e especula-se que possa aparecer em "Entourage", filme baseado na série homônima.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.