Branislav Ivanovic tem razões pessoais para se envolver com a causa. Só na Premier League, quatro atletas ou ex-atletas foram diagnosticados com a doença; um deles morreu em abril

Branislav Ivanovic quer que os homens prestem atenção nos próprios testículos
Getty Images/Scott Heavey
Branislav Ivanovic quer que os homens prestem atenção nos próprios testículos

Acostumado a marcar gols, o zagueiro sérvio Branislav Ivanovic acaba de marcar um dos mais importantes da carreira, e ele sequer entrou em campo para isso. O atleta do Chelsea é um dos apoiadores da Ballboys , entidade britânica que busca conscientizar os homens sobre o câncer de testículos, e conversou com o jornal " The Guardian " sobre a importância de procurar ajuda e não se calar sobre a doença.

"Já foi um tabu no passado, mas você precisa quebrar isso, e eu não acho que seja mais um tabu no futebol. Você precisa falar abertamente, vai te ajudar. É melhor falar antes que seja tarde demais. Quando é tarde demais, não há nada que você possa fazer", diz o camisa 2 do clube inglês.

Ivanovic cita o futebol porque há um recente histórico de casos envolvendo ex-jogadores, como John Hartson e Alan Stubbs, e em atividade, como Dylan Tombides, morto em abril após luta de três anos contra a doença, e Jonas Gutierrez, do Newcastle.

No entanto, foi a morte de um amigo que fez com que o sérvio tomasse uma atitude. "Ele morreu oito meses depois de ser diagnosticado. Foi muito rápido. Ele não sabia direito o que estava acontecendo. Eu realmente me importo com câncer de testítulo, eu vi a dor e o estrago que ele causa."

De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de testículos corresponde a 5% do total de casos da doença entre os homens, e é facilmente curado se for detectado precocemente. Em 2010, 285 pessoas morreram da doença no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.