Thomas Cantley foi diagnosticado com a doença aos 27 anos. Mesmo curado, o fotógrafo decidiu fazer algo para alertar a ala masculina. Como? Empurrando a "esquerdinha" por aí

Thomas Cantley, o
Divulgação
Thomas Cantley, o "testículo" gigante e Vader, seu cachorro

Quando tinha 27 anos, Thomas Cantley foi diagnosticado com câncer de testículo, doença facilmente curada quando detectada precocemente. Não foi o caso de Cantley, por mais que ele sentisse dores na região lombar e no abdômen inferior, sintomas comuns. A doença já estava em seu terceiro estágio.

"Eu tinha esse complexo de Super-Homem que todos os homens criam", diz o fotógrafo ao site do programa Today .

O canadense teve o testículo esquerdo e nódulos removidos e está curado desde 2010 (ele foi diagnosticado no ano anterior), mas sentiu que não havia informações o suficiente para alertar os demais homens sobre o assunto. "Nunca fui educado para saber o que eram aqueles sinais", afirma o canadense sobre as dores que sentira.

Cantley decidiu iniciar uma campanha pelos EUA para conscientizar os homens sobre a doença. A ideia foi ir de Los Angeles a Nova York, em uma viagem financiada apenas com doações, empurrando uma bola gigante, apelidada de "Lefty" (esquerdinha). "Agora estou usando minha história para ajudar os outros. Sei que existem muitas caras lá fora como eu era, com dores e ignorando-as", diz.

Thomas saiu de Los Angeles no dia 3 de setembro e deve chegar a Nova York na próxima sexta-feira. Até o momento, foram mais de 3,4 mil quilômetros percorridos. Hoje ele está em Indianápolis. É possível acompanhar a trajetória de Cantley no site Ball Push .

De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de testículos corresponde a 5% do total de casos da doença entre os homens, e é facilmente curado se for detectado precocemente. Em 2010, 285 pessoas morreram da doença no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.