Coach de sedução revela as dúvidas comuns dos homens e como agir em cada caso. Veja dicas e aproveite ao máximo o primeiro encontro - e os outros

Vai levá-la para jantar? Evite restaurantes muito formais. Pode gerar pressão no casal, diz consultor
Thinkstock/Getty Images
Vai levá-la para jantar? Evite restaurantes muito formais. Pode gerar pressão no casal, diz consultor

Se ninguém precisasse de ajuda ou conselhos para conseguir o primeiro encontro com a pretendida, Eduardo Santorini provavelmente não teria a profissão que tem hoje. Santorini é "coach de sedução" e trabalha na área há cinco anos.

Caso você tenha dúvidas do que fazer ou de como agir durante um primeiro encontro, definitivamente você não está sozinho. "É um tema muito comum", diz Eduardo. A pedido do iG , o "Hitch" de Belo Horizonte listou quais são as incertezas mais comuns entre os homens que procuram – e pagam – pelos serviços de Santorini.

COMO FAZER O CONVITE?

É preciso uma preparação, não é ligar do nada e chamar para sair. Tem que ter um contexto anterior de conversa com a garota, depois de um tempo você chama para sair. Sempre dê a possibilidade de ela escolher. Por exemplo, se você vai a um bar com os amigos, pergunte o que ela acha de ir junto. Tente inseri-la dentro do seu contexto, isso pode tirar um pouco da pressão de um jantar romântico a dois. Se der certo, ótimo, se não der, vai ser bacana também.

PARA ONDE LEVAR?

Isso vai depender do grau de intimidade. Se você já conhece a pessoa, tente criar uma experiência única, alguma coisa diferente que facilite a conversa. O cinema é comum entre os mais jovens, mas não é o ideal porque você não conversa, não interage, além de ser muito comum. Programas como praticar esportes, participar de algum curso, algo que tenha a ver com a preferência da pessoa, são os melhores contextos. Se for para sair para jantar, em um formato mais tradicional, evite locais muito formais. Prefira um mexicano, tailandês, comida contemporânea.

Se você conheceu a pessoa por um aplicativo ou por redes sociais, vala fazer o que chamo de verificação, até para a mulher se sentir segura Às vezes ela não toparia praticar esportes ou jantar se ela nunca te viu. Sugiro um encontro rápido, mais simples, como tomar um café perto do trabalho, e a partir do segundo encontro são as mesmas regras acima.

Se a conheceu por aplicativo ou redes sociais, convide-a para um encontro rápido, como um café
Thinkstock/Getty Images
Se a conheceu por aplicativo ou redes sociais, convide-a para um encontro rápido, como um café

COMO MANTER UMA CONVERSA AGRADÁVEL?

Existem algumas técnicas que facilitam bastante. Tente buscar fazer perguntas abertas, não perguntas fechadas. Ao invés de perguntar se ela gosta de vinhos, pergunte de qual vinho ela gosta, porque quando você faz isso, a pessoa vai ter que falar, e a partir da resposta dela você puxa ganchos para outros assuntos. Todos querem saber a profissão um do outro, então pergunte por que ela escolheu. A conversa fica muito mais fácil, você consegue fazer uma conexão.

COMO CRIAR UMA CONEXÃO?

É encontrar similaridades. Existe o grande mito de que os opostos se atraem, mas somos atraídos por pessoas que compartilham interesses próximos aos nossos. Buscamos isso em um companheiro ou companheira. Saiba o que você tem em comum com a pessoa, pode ser um hobby, uma vontade de viajar, experimentar coisas novas. E não fique distraído, mantenha contato visual, dê atenção, mostre que você realmente está interessado, que está vivendo intensamente aquele momento.

Leia mais: Como os homens reagem às frustrações amorosas?

O PRIMEIRO ENCONTRO JÁ FOI. E O SEGUNDO? DEVO ESPERAR?

Não faz sentido fazer jogo. O único cuidado é não se comportar de forma carente. Se o encontro foi bacana, se teve essa conexão, os dois provavelmente vão sentir isso e querer se encontrar novamente. É possível descobrir várias coisas no primeiro encontro, como algo que ela tem vontade de fazer, mas não tem coragem.

O CAVALHEIRISMO

É uma característica que atrai. Não é simplesmente o gesto de abrir a prota do carro, é o cavalheirismo no sentido de que você se importa. Não tem nada a ver levar uma flor. É puxar a cadeira no restaurante, oferecer o casaco se estiver frio, coisas que não custam nada, mas demonstram que você se importa. São situações em que você faria o mesmo com sua irmã, mãe ou amiga, não é por causa do interesse.

Mas é preciso fazer o contraponto também. Alguns homens exageram muito. A mulher não tem interesse nele, mas ele compra presentes, manda flores, faz demonstrações públicas de afeto. Isso não é cavalheirismo. Isso provavelmente assusta a mulher.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.