Em 2014, NFL foi duramente criticada por não tomar uma atitude frente aos inúmeros casos de agressão envolvendo seus jogadores. Não por coincidência, vários atletas e ex-atletas agora fazem campanha para que os casos sejam denunciados

John Lynch jogou 15 temporadas na NFL, liga de futebol americano nos EUA
Divulgação
John Lynch jogou 15 temporadas na NFL, liga de futebol americano nos EUA

Em novembro do ano passado, estudos divulgados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) revelaram que uma em cada três mulheres  é vítima de violência doméstica no mundo. Nos EUA, a NFL, principal liga esportiva do país, viu dois de seus principais atletas envolvidos em casos de agressão e foi duramente criticada pela forma como os conduziu.

Não é mera coincidência que diversos jogadores e ex-jogadores de destaque no futebol americano sejam os protagonistas da última campanha da No More , organização criada em 2009 com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a violência doméstica e sexual.

Um dos melhores jogadores da NFL, Adrian Peterson está afastado do esporte após ser acusado de agredir o filho
Getty Images/Bob Levey
Um dos melhores jogadores da NFL, Adrian Peterson está afastado do esporte após ser acusado de agredir o filho

Além do longo histórico de casos de violência envolvendo atletas da NFL, há um outro motivo para usar jogadores: os homens prestam atenção neles, de acordo com os responsáveis pela campanha.

Leia mais: Barack Obama e Daniel Craig protagonizam campanha contra a violência sexual

"Todo mundo vê futebol americano. Nós queríamos chegar até os mais jovens e os homens. A NFL era a escolha perfeita", diz a atriz Mariska Hargitay, que trabalhou nos comerciais com a No More, ao jornal New York Times .

No vídeo ( assista aqui ), nomes famosos como Eli Manning, Jason Witten, John Lynch e Eli Manning pedem um "chega" de desculpas e justificativas para não denunciar os casos de violência doméstica. Leia abaixo a transcrição do que eles falam:

"Chega de 'homens são assim mesmo'. Chega de 'qual é o problema?'. Chega de 'é assim que as coisas funcionam'. Chega de 'é o temperamento dele'. Chega de 'mas ele é um cara tão legal'. Chega de 'mas ele tem um futuro incrível'. Chega de 'isso não é problema meu'. Chega de 'eu falo algo na próxima vez'. Chega de 'por que ela não contou para ninguém?'. Chega de 'por que ela não vai embora?'. Chega de 'tenho certeza que eles vão se resolver'. Chega de 'parece que ela está bem'. Chega de 'o que ela estava vestindo?'. Chega de 'ela estava bêbada'. Chega de 'ele estava bêbado'. Chega de 'ela pediu por isso'. Chega de 'ela nunca disse não'. Chega de 'nós não falamos sobre isso'. Chega de ficar olhando. Chega de ignorar. Chega de desculpas. Chega."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.