Vídeo mostra uma ligação real para o 911, número de emergência dos EUA, no qual uma mulher finge pedir uma pizza para denunciar o agressor com quem vive. Assista ao vídeo

Trecho da campanha da No More
Reprodução
Trecho da campanha da No More

Cada inserção comercial de 30 segundos durante o Super Bowl, final da NFL que acontece hoje à noite nos EUA, custou cerca de US$ 4,5 milhões aos anunciantes. No entando, um dos vídeos que vai ao ar e deve ser visto por mais de 100 milhões de pessoas apenas em solo norte-americano não custou nada.

O espaço publicitário foi doado para a organização No More e sua última campanha contra a violência doméstica.

Em 2014, a NFL foi muito criticada por não agir ( entenda melhor aqui ) quando alguns dos principais jogadores do esporte da bola oval se viram envolvidos em casos de violência doméstica. Transmitir a campanha da No More pode ser vista como uma forma de mostrar que a liga está empenhada em evitar que isso aconteça de novo.

O vídeo (assista com o áudio em inglês mais abaixo) mostra uma ligação real para o 911, número do serviço de emergência dos EUA, no qual a mulher, agredida pelo namorado, finge que está pedindo uma pizza porque o agressor está na mesma sala.

Assim que o operador percebe o que está acontecendo, um policial é enviado e encontra o casal. A mulher está com hematomas, e o namorado, bêbado. O vídeo termina com uma forte mensagem: "Quando é difícil falar, cabe a nós ouvir". As imagens mostram uma casa revirada, sinalizando que, embora a mulher pareça calma ao telefone, uma rápida olhada dentro de sua residência mostra que não está tudo bem. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.