Por quase US$ 25, cliente do "Invisible Girlfriend" recebe mensagens de texto e de voz. Criador afirma que ele é indicado para quem está cansado de ser questionado se está saindo com alguém e não está disposto a, de fato, sair com alguém

Equipe responsável pelo serviço
Reprodução/Facebook/Invisible Girlfriend
Equipe responsável pelo serviço "Invisible Girlfriend"

Em 2012, o jogador de futebol americano Manti Te'o, então estrela da defesa da equipe universitária Notre Dame Fighting Irish, sofreu, em um mesmo final de semana, com as mortes da avó e da namorada. Sem tempo para o luto, o jogador entrou em campo momentos depois e virou um símbolo de coragem e superação nos EUA.

Em janeiro de 2013, descobriu-se que a namorada de Te'o nunca existiu. O jogador se comunicava com ela por mensagens e telefone, mas tudo não passou de um golpe criado por um sujeito chamado Ronaiah Tuiasosopo e que se disse apaixonado pelo jogador, de forma que se passar pelo perfil de uma mulher que não existe era sua válvula de escape.

Tuiasosopo acabou desmascarado, mas o caso, que ganhou repercussão mundial, não impediu que Te'o, atualmente no San Diego Chargers, se tornasse alvo de brincadeiras por conta de sua "namorada invisível". Mas, para outros, virou oportunidade de negócio.

O site " Invisible Girlfriend " não tem a intenção de enganar ninguém, pelo menos não diretamente. Quem contrata o serviço por US$ 24,99 ao mês (cerca de R$ 67) tem direito a 100 mensagens de texto, dez mensagens de voz e uma carta escrita. Você ainda cria o nome, idade, personalidade e até a aparência da sua namorada invisível.

O QUE EXATAMENTE É O "INVISIBLE GIRLFRIEND"?

Trata-se de um serviço criado em 2013 que simula uma namorada (ou namorado real). Ela não existe, mas tem nome, idade, foto e se comunica por mensagens de texto e voz. Segundo Matt Homann, uma das cinco pessoas de verdade por trás do projeto, a ideia surgiu a partir de uma experiência própria.

"Perto do Dia de Ação de Graças, minha mãe me ligou e perguntou se eu levaria alguém. Naquele momento eu percebi o quão seria bom ter uma resposta para isso que não implicasse em namorar com alguém", lembra Homann, que havia acabado de se divorciar e estava cansado de ser pressionado para engatar uma nova relação.

Em troca do investimento de quase US$ 25, o usuário cansado de ser questionado se está saindo com alguém pode trocar mensagens de texto e voz com sua parceira de mentira e calar, assim, familiares e colegas de trabalho insistentes. O serviço, que soa mais como um roteiro do filme "Ela", está disponível apenas nos EUA e no Canadá, por enquanto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.