Sabia que até o tecido escolhido para a cueca pode influenciar quando se trata de fertilidade? Especialista tira as dúvidas

Problemas que envolvem a fertilidade costumam preocupar os homens. Os cuidados devem ser muitos, já a região em ficam os testículos é muito sensível e qualquer batidinha já garante uma enorme dor. Agora você sabia que a cueca que você usa e o tipo de alimentação que segue são alguns dos fatores que podem propiciar a infertilidade?

Cueca e alimentação podem atrapalhar a fertilidade
Pinterest
Cueca e alimentação podem atrapalhar a fertilidade


Usar cuecas muito justas e consumir açúcar e gordura em exagero podem ser muito prejudiciais. De acordo com o urologista da UNIFESP Alex Meller, cerca de 1/5 dos casais têm algum tipo de problema de fertilidade, e isso está diretamente associado ao estilo de vida moderno.

Cueca errada

“Os testículos precisam ficar 1,5 grau abaixo da temperatura corpórea. Uma cueca muito apertada pode produzir um calor maior local, prejudicando os testículos e, consequentemente, os espermatozoides, podendo dificultar a fertilidade”, explica Alex. O modelo da cueca não influencia. Segundo o médico, o que importa é não ser muito justa.

Já o tecido mais indicado é o algodão, pois deixa o local mais arejado, absorve melhor o suor e tem menor chance de deixar irritação na pele.

Camisa-cueca? Conheça a peça calchemise, sucesso parisiense; você usaria?

Por outro lado, urologista indica evitar os modelos de tecido sintético, porque esquentam com mais facilidade e absorvem menos suor.

Alimentação

“A taxa de casais inférteis vêm aumentando nos últimos 15 anos, e há uma estimativa de que 15 a 17% dos casais tenham alguma dificuldade relacionada à fertilização”, afirma Alex. Ele completa dizendo que o consumo exagerado de açúcar e gordura pode ajudar a aumentar essa porcentagem.

O novo estilo de vida está contribuindo para os altos índices de obesidade e as influencias no corpo são muitas.

“O consumo de alimentos ricos em açúcares acaba desenvolvendo um metabolismo oxidativo, que aumenta os radicais livres e gera uma oxidação tanto dos óvulos quanto nos espermatozoides”, explica o médico.

O problema não está só no açúcar. Alimentos pré-processados, como pães, e ricos em carboidratos, como massas, possuem gorduras saturadas, que são outro complicador.  

+  Exercícios físicos podem aumentar contagem e qualidade do espermatozóide

“Recentemente estudos mostram que a leptina - que é um hormônio produzido pelo tecido gorduroso e serve para regular nossa saciedade - ao ser testada em laboratório inibiu a função das células que produzem os espermatozoides”, conta Alex.

Isso significa que consumir gordura em excesso também possui uma influência direta na questão da fertilidade.

Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.