Na hora do sexo: "Bigodinho de Hitler veio para ficar"

Por Brunno Kono | iG São Paulo |

Texto

Poucos assuntos renderam tanto esta semana quanto o ensaio sensual de Nanda Costa. Mal se falou das fotos em si, e muito sobre ela ser adepta de visual mais natural na região íntima. O que os homens pensam disso? Conversamos com alguns para saber a preferência deles no quesito depilação

Léo Franco e Francisco Cepeda/AgNews
Nanda Costa lança 'Playboy' com festa em São Paulo

Felipe* se lembra de cabeça: “Fernanda Young, a ex-BBB Gyselle (Soares, da 8ª edição) e, lógico, Claudia Ohana”. Ele deixou passar a veterana Vera Fischer, mas a maioria das mulheres está aí, e o motivo específico que as une nas lembranças do engenheiro de 26 anos é a preferência por pelos pubianos mais avantajados.

Fernanda, Gyselle, Claudia e Vera marcaram as edições da revista “Playboy” das quais foram capa por revelar que não são do time de mulheres – pelo menos não na época dos ensaios – que abusa da depilação íntima. Nesta semana, foi a vez da atriz Nanda Costa, protagonista da novela “Salve Jorge”, engrossar o coro das "naturalistas".

Assim que a edição de 38º aniversário da revista chegou às bancas e as fotos de Nanda nua em Cuba começaram a circular pela internet, a atriz chegou a ser o quarto assunto mais comentado no Twitter. Enquanto alguns criticavam ou faziam tiradas e outros elogiavam o visual de Nanda, a própria reagiu com bom humor e piadas. “Jamais faria ‘bigodinho’ de Hitler na terra de Fidel” e “Ô assuntinho pentelho...” foram algumas delas. A polêmica em torno do ensaio suscitou os velhos debates sobre a “ditadura do pelo zero”. Mas, afinal, o que os homens pensam disso?

"ZERADO É MAIS AGRADÁVEL"

“Me passa uma impressão de descuidado”, diz Marcos*, de 29 anos. Para o advogado, não há motivos para polêmica, uma vez que cada mulher tem suas preferências, mas ele deixa claro quais são as suas. “A minha é sem nada. Zerado. Acho mais agradável, visualmente e sensorialmente. Com certeza esse tipo de corte agrada gregos e troianos”, diz.

Se for para escolher entre um e outro, o também advogado Marcelo*, de 34 anos, prefere uma depilação total em vez de uma cabeleira à la Claudia Ohana, mas diz que é fã mesmo de um “campinho bem aparado, tipo Cléo Pires e Deborah Secco”. Depois de ver a revista com Nanda – e na atual conjuntura, quem não viu? –, ele afirma ser injusta a comparação com as atrizes que fizeram os ensaios anteriores. “Não achei tão ruim. Criticaram dizendo que parecia a Claudia Ohana ou a Vera Fischer, mas não. Estava bem melhor”. E o próprio Marcelo revela já ter “esbarrado com Veras Fischer”, ou "mulheres que pensava que estariam com as partes íntimas bem aparadas, mas na hora H, apareceu a ‘grama alta'".

Aos 57 anos, Fernando* não parece ter muita saudade do tempo em que não aparar os pelos não era motivo de surpresa. “Prefiro depilada, não completamente. Na parte de cima tem que ter um bigodinho, bem de leve, uma coisa para desfrutar. Esse negócio de selva é antigo, eu sou moderninho”, afirma o gerente comercial, aos risos. E no caso da Nanda? “Em se tratando dela vai de qualquer jeito. Ela está bem!”

Nanda Costa é a estrela da Playboy de agosto. Foto: DivulgaçãoÍcone de beleza na época, Claudia Ohana posou para a capa da revista em 1985 e a depilação da atriz "ao natural" causou polêmica. Foto: ReproduçãoVera Fischer, que foi capa da publicação em 2000 e em 1982, também não escapou dos comentários. Foto: ReproduçãoGyselle Soares, ex-BBB, também teve a depilação íntima entre os assuntos mais comentados da "Playboy" de setembro de 2008 . Foto: Reprodução

"GRAMA ALTA OU BAIXA, MEU TIME ENTRA EM CAMPO SEMPRE PARA VENCER"

Com Mauricio S.*, de 35 anos, não tem “tempo ruim”. “Não me surpreendi por gostar de qualquer tipo de corte. Seja grama alta ou grama baixa, meu time entra em campo sempre para vencer”, brinca. Na opinião do jornalista, que diz ter gostado muito do ensaio, a revista acertou em cheio. “A Nanda Costa não é nenhum símbolo sexual. Não estaríamos falando sobre esta capa se a depilação estivesse nos padrões que estamos acostumados a ver. Gostei muito. Respeito a opinião de todos, mas o homem que reclama de uma depilação feminina não gosta muito da fruta.”

“GOSTO DE UM BELO CARPETE”

Lembrar-se de todas que burlaram a “ditadura do pelo zero” já entrega Felipe como fã de um penteado mais rebelde: “Gosto de um belo carpete”. O engenheiro diz que existe uma suposta preferência pelas depiladas porque é assim que as mulheres aparecem nas revistas masculinas e que sua surpresa com Nanda Costa se deve ao fato de ela ser a exceção. Uma exceção bem-vinda: “Minha surpresa foi justamente nunca ter visto algo que daria orgulho em um fiscal do Ibama. Ao que parece, o bigodinho de Hitler veio para ficar, o que é uma pena”.

Reprodução/Instagram
No Instagram, Nanda Costa faz piada com polêmica

“Não houve uma ‘Playboy’ nos últimos anos em que a mulher manteve um arbusto e não foram feitos comentários desse tipo. Achei a revista muito boa apesar de não achar [a atriz] muito bonita. E digo mais, cara que achou ruim por esse motivo e acredita que só pode ser depilada não dispõe de completa masculinidade”, completa Felipe.

O raciocínio do jornalista Felipe Lobo, de 29 anos, é parecido. “As pessoas se surpreendem porque as mulheres que aparecem nuas, em filmes pornôs ou ensaios de foto, normalmente optam por se depilar completamente ou deixar poucos pelos. A Nanda deixou mais do que isso, mas nem chega a ser tão diferente assim. Só se surpreende mesmo quem não está acostumado a ver mulher nua. Mulher de verdade, não as de revistas e filmes.”

Só se surpreende mesmo quem não está acostumado a ver mulher nua. Mulher de verdade, não as de revista e de filmes."

Lobo acredita também que não há razão para tanta polêmica. “Como diria Hank Moody (personagem de David Duchovny na série “Californication”), não é que estamos falando de mulheres com pelos como nos anos 70, é a mulher ter pelos para ter a sensação de estar com uma mulher, não com uma criança”, afirma.

ESPECIALISTAS DE VERDADE

Todo homem gosta de se dizer especialista quando o assunto é vagina e seus arredores, mas Lia e Carolina são especialistas de verdade. A primeira é coordenadora técnica da Não + Pêlo, clínica de depilação, enquanto a segunda é ginecologista e coordena o Projeto Afrodite, voltado para a sexualidade feminina.

Não estamos falando de mulheres com pelos como nos anos 70, mas com um pouco de pelo, para você saber que está ficando com uma mulher e não com uma menina." (Hank Moody, de "Californication")

“Normalmente, as mulheres gostam de tirar todos os pelos da virilha e da região anal. Tem quem goste de tirar tudo, isso é variado. Tem cliente que gosta de deixar um pouquinho, tira as laterais que ficam para fora do biquíni”, afirma Lia Leardini. Segundo a fisioterapeuta dermatofuncional, depilações na virilha, perna e axilas são as mais procuradas por elas.

Embora diga que é uma questão de gosto pessoal, Lia conta que a estética também entra em jogo dependendo da idade. “Quando a mulher fica mais velha, os pelos ficam mais brancos, então elas preferem tirar tudo. Já no caso das mais jovens é questão de costume, é tendência.” A especialista crê ainda que a moda tem sua influência na “ditatura do pelo zero”: “Roupas íntimas e biquínis estão cada vez menores, isso leva à redução de pelos”.

Se a sua ideia é convencer a namorada ou a companheira a tirar de vez os pelos, Carolina Ambrogini pode ser sua aliada, temporariamente. De acordo com a ginecologista, não existem contraindicações ao raspar “máquina zero”. “O pelo é uma proteção a mais para a região, mas não tem problema ficar sem. No entanto, tem que tomar cuidado. A pele é muito delicada, e o ato de fazer todo mês não é legal. A depilação é agressiva”, diz.

Divulgação
"Talvez seja uma coisa legal", diz Sáskia, modelo e "namorada perfeita" de revista masculina

“TALVEZ SEJA UMA COISA LEGAL”

Modelo e colunista de uma revista masculina, Sáskia Doehler, que assina as suas colunas como “namorada perfeita”, ficou sabendo do assunto pelo namorado, que lhe mostrou a revista com Nanda Costa e perguntou o que ela achava.

“O pessoal vê como falta de higiene, mas não tem o que criticar. Essa polêmica toda pode até ser um fetiche do homem, de querer sair do óbvio, de ver algo diferente. Talvez seja uma coisa legal, talvez seja inovador, embora tenha sido comum antigamente”, opina.

“Vai que volta à tona, de repente as mulheres que criticaram começam a não depilar mais”, completa Sáskia.

Por conta do assunto envolvendo a atriz global, a modelo mineira já prevê novas dúvidas de leitores sobre depilação íntima feminina: “Meus amigos e meu namorado perguntaram o que eu acho, cartas devem chegar sim”.

O VEREDICTO DE STOYA

Uma das atrizes pornôs mais famosas do mundo, a norte-americana Stoya foge dos padrões da indústria. Seu corpo não é curvilíneo; os peitos, pequenos, não têm silicone; os cabelos passam longe do loiro platinado; e, para finalizar, é impossível enxergar linhas de bronzeado em uma pele tão clara como a dela. Mas não é só isso que chama atenção. Ela também se destaca por escrever abertamente sobre sexo em seu Tumblr, e dois anos atrás, a depilação íntima foi tema de uma publicação.

No texto, cuja leitura é válida para homens e mulheres, Stoya comenta a reação negativa dos fãs após ela dizer que iria depilar de forma permanente parte de sua região íntima e de como isso, no final das contas, cabe exclusivamente à mulher. “Talvez eu esteja mais irritada ou de mau humor nesta semana do que de costume, mas reagi de forma muito negativa ao que me parece ser uma falta de apreço por vaginas em seu estado natural. (...) Se uma mulher quer manter todos os pelos ou se livrar de absolutamente tudo, a escolha é dela.”

* A pedidos dos entrevistados, os sobrenomes não foram publicados.

Texto

notícias relacionadas