Muitos homens desejam surpreender no sexo ejaculando como nos filmes pornôs; entenda se isso é possível e como produzir mais espermatozoides

Você provavelmente deve ter queixas sexuais, e isso acontece porque o assunto ainda é tabu para diversas pessoas ou porque você faz parte do time que acredita que coisas como "o tamanho do pênis " demonstram mais masculinidade. É comum querer surpreender a parceira na cama, e muitos homens acham que conseguirão isso aumentando o volume de esperma. Mas será que isso é mesmo possível?

Leia também: Obesidade influencia na produção e qualidade do espermatozoide, diz estudo

Tem muito cara por aí querendo aumentar o volume de esperma, porém isso não é algo recomendado e nem necessário
shutterstock
Tem muito cara por aí querendo aumentar o volume de esperma, porém isso não é algo recomendado e nem necessário


O urologista Cesar Nardy Zillo, da instituição BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, relata que esse desejo de querer aumentar a quantidade do líquido vem dos filmes pornôs. “As pessoas estão muito acostumadas a consumir esse tipo de conteúdo na internet. Os atores costumam ejacular muito, mas aquilo não é real e geralmente não é esperma , é algo produzido para o filme”, revela.

A questão é que a quantidade de sêmen que o homem libera na ejaculação não é nem a metade do que a pornografia costuma mostrar. O especialista explica que a quantidade normal é de 3ml a 7ml, sendo 5ml a média mais comum. “É uma quantidade pequena, cabe em uma colher”, afirma Zillo.  

O que pode ajudar?

Nos filmes eróticos, o sexo geralmente parece muito perfeito, e querer imitar aquilo que assiste é comum – apesar de não ser necessário. Por conta disso, muitos sites pornográficos são lotados de propagandas de pílulas que prometem aumentar o volume de esperma.

“Esses produtos entram na categoria ‘complemento natural’, ou seja, não são fiscalizados, regulados e nem fabricados por uma indústria farmacêutica. Portanto não recomento utilizar”, alerta o urologista.

Por outro lado, existem algumas maneiras naturais de aumentar o volume de espermatozoides. Segundo o especialista, isso só é possível se você ficar alguns dias sem ejacular ou passar a se hidratar bastante. “É importante beber muita água porque, quando estamos desidratados, os líquidos corporais diminuem, e isso inclui o esperma.”

O prazer do homem e a masculinidade não estão ligadas a quantidade de esperma, portanto não encane com isso
shutterstock
O prazer do homem e a masculinidade não estão ligadas a quantidade de esperma, portanto não encane com isso


Leia também: 13 curiosidades sobre o sêmen que você precisa saber

Manter uma boa alimentação e bons hábitos também ajuda na produção e na qualidade dos espermatozoides. De acordo com o especialista, alimentos ricos em zinco (amêndoas, ostras, feijão, grão-de-bico, carne de boi, amendoim, etc.) e em selênio (ovo, castanha-do-pará, pão francês, arroz, etc.) são ótimos para produzir mais. Por outro lado, fumar e consumir bebidas alcóolicas atrapalham essa procução.

Porém, é preciso ter em mente que isso ajudará a aumentar apenas um pouco a quantidade do líquido liberado durante o sexo, e essa ideia de que o homem pode chegar a ejacular 100ml de uma vez é um mito – mesmo que você fique um mês sem transar ou se masturbar. “Como a produção de espermatozoide é pouca, então não existe uma grande variação na quantidade”, aponta Zillo.

Cuidados com os testículos

Você já parou para pensar por que os testículos  não ficam na parte interna do corpo, mas no saco escrotal? O especialista explica que os testículos precisam ficar um pouco afastados do resto do corpo, pois o ideal é que eles fiquem dois graus abaixo da temperatura corporal.

“Quando está muito calor, o saco escrotal relaxa para os testículos ficarem mais afastados e manter a temperatura ideal. Agora, quando está frio, ele encolhe para ficar mais próximo do corpo”, fala Zillo. “Roupa muito apertada e banhos muito quente prejudicam a produção de espermatozoide, por isso, é importante evitar e sempre preferir as cuecas boxer”, acrescenta.

Leia também: Anticoncepcional masculino pode agir impedindo o espermatozoide de nadar

O estresse pode prejudicar o corpo inteiro, mas o médico afirma que é difícil conseguir provar que esse problema influencia na produção de esperma , mas pode ter relações. Também é importante descansar bastante, pois isso ajuda o corpo como um todo e consequentemente o melhora o desempenho sexual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.