Tamanho do texto

Curvas acentuadas e retas a 300 km/h fizeram jornalista dar risadas nervosas e repetir perguntas. Assista ao vídeo

Fernando Alonso guiou uma F12berlinetta enquanto era entrevistado por televisão alemã
Chris Wattie/Reuters
Fernando Alonso guiou uma F12berlinetta enquanto era entrevistado por televisão alemã

Com um motor V12 de 740 cavalos, a F12berlinetta é capaz de acelerar de 0 a 200 km/h em 8,5 segundos. Trata-se de uma máquina arisca demais para um motorista comum, mas não para alguém como Fernando Alonso, bicampeão da Fórmula 1 e quarto maior vencedor da categoria.

Imagine agora ter a oportunidade de entrevistar o piloto espanhol enquanto ele dirige o possante italiano. Um jornalista da TV alemã RTL teve a oportunidade e passou alguns apuros como passageiro de Alonso.

A entrevista foi conduzida, literalmente, no circuito de Nürburgring, no oeste da Alemanha. Entre uma pergunta e uma curva acentuada, o repórter não consegue esconder as risadas nervosas e afirma que é um "pouco difícil" entrevistar alguém desta maneira, para alegria do espanhol.

Em uma das retas do trajeto, Alonso é questionado se já teve medo ao guiar um F1 e rebate rapidamente: "Acho que você está assustado". Em seguida, ele informa o repórter da velocidade da F12berlinetta: 300 km/h.

A tranquilidade de Alonso ao responder pode ser explicada pela própria experiência do piloto. Enquanto as pessoas normais raramente se veem em situações acima de 200 km/h, o piloto da Ferrari está há mais de uma década no principal campeonato de automobilismo do mundo, tendo disputado 205 provas, 32 vencidas por ele. Andar a 300 km/h em uma reta é corriqueiro.

Ao longo da entrevista, que dura pouco menos de 15 minutos, Alonso diz que dá "nota 8" para a Ferrari desta temporada, atualmente em terceiro no ranking de construtores, que sempre há espaço para melhorar enquanto piloto e que ficar em segundo lugar pode ser bom ou ruim. "Se o primeiro é seu rival, é ruim. Se não é, é bom", explica.

Já o repórter sobreviveu sem maiores sequelas - é bom destacar essa informação porque um colega de profissão aparentemente britânico não suportou mais do que alguns minutos na carona do ex-piloto Damon Hill. No final, ele colocou o café da manhã ou o almoço para fora.

Veja a entrevista de Fernando Alonso (áudio em italiano e legendas em inglês):


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.