Tamanho do texto

Veja quais são os verdadeiros motivos pelos quais homens de bom gosto não trocam o lugar por salões unisex

Houve um tempo em que as barbearias eram visitadas semanalmente pelos homens
Rhp
Houve um tempo em que as barbearias eram visitadas semanalmente pelos homens

Muitos não ligam de frequentar salões unisex, mas a verdade é que você pode se arrepender ao sair de um deles: o corte fica ruim ou decente apenas por algumas semanas -- depois o cabelo acaba crescendo com uma aparência terrível!

O problema é que os profissionais que trabalham nestes salões geralmente não são barbeiros treinados, e sim cosmetologistas. A diferença entre os dois é a mesma que existe entre um corte feito pra “resolver o assunto” e um bom corte.

Houve um tempo em que as barbearias eram visitadas semanalmente pelos homens, mas não necessariamente porque eles eram mais vaidosos que os de hoje. Populares entre os anos 1880-1940, elas eram lugares frequentados para cortar o cabelo e fazer a barba, é claro; porém, além disso, eram consideradas um grande ponto de encontro e confraternização entre amigos.

Veja a seguir outras vantagens que “resgatamos” em passar na barbearia pra ver a turma e dar um trato na silhueta!

1. O barbeiro sabe como cortar cabelo de homem

O barbeiro é treinado para lidar com a saudosa máquina de cortar cabelo, principal ferramenta quando se fala em corte masculino. Já os cosmetologistas, por outro lado, são especialistas nas tesouras, e treinados para estilizar, colorir e dar forma às madeixas das mulheres. É por isso que você fica com o cabelo esquisito quando pede para a cabeleireira usar a máquina nº2: só o barbeiro sabe usá-la com classe.

2. A barbearia é um ótimo lugar para encontrar a galera

Quando o cara “apela” para um salão é simplesmente porque precisa muito dar um “tapa na juba” ou está com pressa demais para escolher. Imerso num universo predominantemente feminino, ele consegue no máximo trocar algumas palavras com a cosmetologista, e logo é deixado de lado por alguma cliente falastrona.

Já os barbeiros são caras interessantes com histórias curiosas pra contar. Seu local de trabalho é capaz de reunir cavalheiros das mais diversas inclinações: de músicos a executivos, funcionários públicos e generais. As conversas giram em torno da política, carros, esportes e família. Homens que comentam as notícias dos jornais e os últimos acontecimentos, tudo entre piadas e risadas. Todos os presentes participam: os barbeiros e os clientes (tanto os que são atendidos quanto os que aguardam). Uma das coisas mais legais deste bate-papo é que diversas faixas etárias se envolvem; jovens, velhos e coroas.

3. Fazer a barba é uma experiência

Os babeiros costumam cobrir seu rosto com um pano aquecido e massagear a barba com creme a base de limão para limpar os poros. Alguns colocam até manteiga de cacau para suavizar o corte -- que, aliás, é bem mais preciso do que o das lâminas que temos em casa. Fora que, deixar alguém segurar uma navalha perto do seu pescoço é uma maneira e tanto de se lembrar de que você está vivo. Depois de uma bela barbeada como essa você com certeza irá se sentir pronto pra outra!

4. Programa de gerações

Os homens precisam de tradições que os ajudem a se manter unidos. Uma visita à barbearia com o seu pai ou seu filho é uma saída bacana para começar a fortalecer os laços. Muitos caras vão à mesma barbearia a vinda inteira, e acabam até apresentando seus filhos ao mesmo barbeiro.

5. Você se sentirá mais homem

Talvez seja a combinação do cheiro dos tônicos capilares ou toda a atmosfera masculina, mas de fato tudo se trata da tradição das barbearias. Já reparou que, fora as rugas, a aparência do barbeiro é a mesma desde que ele cortava o cabelo do seu pai? Sim, eles não se rendem às mudanças repentinas da moda e da cultura. É uma experiência direta, sem os penduricalhos da modernidade; aqui não há depilações, chapinha, escova ou hora marcada. Somente cortes de cabelo e boa conversa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.