Tamanho do texto

Com técnicas semelhantes as da tatuagem médica, micropigmentação disfarça a calvície nos homens

Importada da Europa, a técnica chegou ao Brasil em 2012
Think Stock
Importada da Europa, a técnica chegou ao Brasil em 2012

E chegou o dia em que o homem se olha no espelho e enfrenta a triste realidade de ter perdido boa parte dos cabelos e ao contráio do que dizem, não é dos carecas que elas gostam mais. Os conformados, aceitam a calvície com sossego, porém os mais jovens correm em busca de soluções para amenizar e tratar a queda e o afinamento dos fios.

Importada da Europa, a Micropigmentação Capilar chegou ao Brasil em 2012. Trata-se de um procedimento realizado com a implantação de pigmentos específicos na camada epidérmica da pele utilizando as técnicas da tatuagem médica com o objetivo de simular uma cabeça raspada.

O procedimento é dividido em duas sessões de até quatro horas e o período de cicatrização total é de 30 dias. Não é preciso fazer nenhum tipo de acompanhamento ou restrição mais séria, como licença médica ou resguardo após o procedimento, porém, é aconselhável uma manutenção anual. Dependendo dos cuidados que o cliente tiver com a micropigmentação capilar, o procedimento pode durar até quatro anos, sem a necessidade de retoques.

O especialista André Borghese Carbone , do Kauai Studio, em São Paulo, já aplicou a técnica em mais de 70 homens e responde as principais dúvidas dos interessados em disfarçar a cabeça lisa. Veja:

Para quem a micropigmentação é recomendada?

Para homens e mulheres com problemas de calvície ou afinamento dos fios, pessoas com alopecia (redução parcial ou total de pelos ou cabelos em uma determinada área de pele) também conseguem se beneficiar com este procedimento.

De que forma ela suaviza os traços da calvície?

Para quem tem calvície muito severa, o efeito final fica como o de uma cabeça raspada, assim a pessoa fica “careca por opção”, o que já faz uma grande diferença para quem se incomoda com o problema. Nos casos de afinamento dos fios, uma cobertura e o escurecimento do couro cabeludo são feitos de forma que o couro cabeludo exposto fica mais escuro e não tão aparente, dando a impressão de mais volume no cabelo.

Quanto custa o procedimento completo? Qual é o valor de cada sessão?

Dividimos o procedimento em duas sessões de até 4 horas cada e com intervalo de 20 dias entre cada uma. O valor fica entre R$ 1.300,00 a R$ 3.000,00 e depende do grau de calvície de cada cliente.

Ela serve para todos os tons de cabelos? Se o couro cabeludo fica preto, como ficam os loiros e grisalhos nessa situação?

O couro cabeludo quando raspado, ou o fio quando ainda é bulbo, tem uma coloração mais acinzentada, a micropigmentação trabalha com a escala de variação de cinza. Nestes casos específicos, o pigmento deverá ser mais ou menos acinzentado, o que depende do tom de pele do cliente.

É uma pintura?

Sim, é uma pintura. O procedimento é todo baseado na inserção de pigmentos na pele, por isso mesmo a percepção artística é muito importante.

Como fica a cicatrização?

É um procedimento de dermopigmentação, ou seja, insere-se um pigmento dentro da pele, por isso é necessária a cicatrização, porém ela é muito mais branda que a cicatrização de uma tatuagem ou de uma maquiagem definitiva, mas não é livre dos cuidados básicos como assepsia, alimentação livre de gorduras e cuidado com a exposição solar. Apesar desses cuidados o cliente estará livre para retornar as suas atividades normais no mesmo dia.

Segundo dados da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo, 42 milhões de homens - ou mais da metade da população masculina brasileira - são calvos, com idade média de 18 a 30 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.