Tamanho do texto

Gostamos de roupa? Sim. Gostamos de acessórios? Também. Por esse motivo, fizemos uma seleção das pulseiras desfiladas nas semanas internacionais de moda masculina. Milão e Paris, particularmente. Dá só uma olhada:

Gucci, Milão

alt " /
Men's Market

Anunciado em janeiro deste ano como novo diretor criativo da marca, substituindo Frida Giannini, Alessandro Michele leva vantagem. Antes de ser promovido, Michele ocupava o cargo de designer de acessórios da Gucci. Dessa vez ele colocou em pauta a androginia excêntrica com ar romântico, enchendo os modelos de pulseiras de couro e metal, com um ar de anos 70.

Dsquared², Milão

alt " /
Men's Market

Já os gêmeos canadenses, Dean e Dan Caten, levaram para a passarela aquele estilo "sou-skatista-mas-pego-onda", sabe? A influência foi tanta que o instrutor de surfe da dupla estava na primeira fila e poderia facilmente ser confundido com um dos modelos. Os acessórios foram colecionados ao longo das viagens de surfe dos irmãos.

Junya Watanabe, Paris

alt " /
Men's Market

Sucessora da designer Rei Kawakubo (fundadora da Comme des Garçons), Junya teve a África como inspiração para sua coleção de verão 2016. Os acessórios foram todos coletados em antiquários parisienses especializadas em artigos africanos, como a famosa Galerie Argiles.

Givenchy, Paris

alt
" /
Men's Market

Tudo bem que, nesse caso, os colares de Riccardo Tisci (que completa 10 anos de Givenchy este ano) chamaram mais atenção que as pulseiras. Afinal, quem vai olhar para outra coisa quando se tem homens de 1,90m andando de um lado para o outro com chaves gigantescas penduradas em seus pescoços? Ainda assim reparamos nas correntes oversized que os modelos carregavam no pulso.

Saint Laurent by Hedi Slimane, Paris

alt " /
Men's Market

Quando Hedi Slimane se inspira em Kurt Cobain para apresentar o verão 2016 da Saint Laurent, nós prestamos atenção aos detalhes. E não estamos falando só das pulseirinhas coloridas, grunge style, mas do pacote completo: unhas descascadas, óculos brancos de acetato, tênis sujo e gorro.

Lanvin, Paris

alt " /
Men's Market

E usar acessórios sem parecer uma caricatura saída dos anos 1970, 1980 ou 1990, rola? Claro que rola. Lucas Ossendrijver não nos deixar mentir. Mais minimalista e mais cool, Ossendrijver fez tudo para celebrar sua paixão pelos trabalhos manuais. Da lavagem das peças ao couro das pulseiras.

* Por Camila Leite, para Men’s Market

Leia mais no Deles

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.