Tamanho do texto

Trollar os outros atrás de um computador não é coisa de homem. Descubra alguns macetes para manter a civilidade na internet

Estudos comprovam o que constatamos diariamente na internet: as pessoas são mais propensas a fazer comentários negativos
We Heart It
Estudos comprovam o que constatamos diariamente na internet: as pessoas são mais propensas a fazer comentários negativos

Em um mundo cada vez mais conectado, o anonimato proporcionado pela internet cria o ambiente ideal para moleques despejarem suas frustrações e preconceitos nas pessoas sem sofrer as consequências. Todos nós passamos por momentos e dias difíceis, mas um cavalheiro de verdade trata os outros com dignidade e respeito, independentemente da ocasião e do tipo de fórum em que se encontra.

Em vez de despejar tudo isso nos outros, um homem de respeito trata as pessoas como gostaria de ser tratado, e não somente por conta de sua reputação, mas porque não tem tempo a perder. Ele aprendeu que vale mais a pena gastar essa energia toda em exercícios, meditação e principalmente mantendo contato com a natureza. De repente, ser um completo babaca não é mais diversão.

Leve com você as regras de conduta a seguir para a próxima “troca de farpas” online e sinta a diferença.

1. Lembre-se que há pessoas de verdade do outro lado da tela

Quando vemos os perfis de pessoas que irão ler o que escrevemos na tela, tudo parece meio irreal e nebuloso. Mas eles realmente estão lá. E suas palavras também podem ferir de verdade. Da próxima vez que for escrever algo, tenha essa regra em mente.

2. Nunca diga o que você não diria pessoalmente

Talvez a regra mais importante para interações na rede. Muitos caras são machões para dizer por aí coisas que jamais diriam cara a cara. Fácil, né? Pois saiba que há sites que chegam a descobrir o número de telefone de alguns usuários que deixam comentários extremamente rudes. Inevitavelmente, o sujeito confrontado, ao ouvir a voz de um ser humano real, começa a balbuciar e se vê na obrigação de pedir desculpas.

3. Use seu nome verdadeiro

Se você não se orgulha do que escreveu para ter a mensagem associada ao seu nome real, então por que se dá o trabalho de postar? É claro que há exceções para esta regra, já que existem motivos legítimos para o anonimato. Porém, ao digitar um apelido, você tem uma razão que justifique, ou simplesmente deseja evitar a posse de suas palavras porque são grosseiras?

4. Segure a onda

Este é um princípio que se aprende com a experiência e precisa ser exercitado a vida inteira. Ao ver uma provocação online você perde a cabeça e se põe a redigir aquela resposta elaborada, matadora e sarcástica, parando só para clicar em “enviar”. Em seguida, você se arrepende. Para aliviar o stress, a melhor saída é botar pra fora tudo o que lhe vier à cabeça num arquivo de texto e deixar o negócio “cozinhando” por horas ou, quem sabe, dias. É compreensível a vontade de eliminar o assunto naquele momento, mas com a adrenalina a mil fica difícil pensar com clareza. Espere algum tempo e você irá se impressionar com quantos “tenho que responder” se transformam em “bem, o que importa?”.

5. Ou nem mesmo responda!

Um homem deve escolher bem suas batalhas, e isso significa deixar de entrar em boa parte delas. Além do mais, ganhar uma discussão na internet é pura ilusão; neste campo, insistir funciona como um tiro que sai pela culatra. Segundo um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, longe de estar convencendo as pessoas, muitas vezes ameaçamos suas crenças, o que acaba fortalecendo e piorando o confronto. É por isso que comentários raivosos e apaixonados fazem estardalhaço, mas chegam a absolutamente lugar nenhum. Se você discorda ou gostaria de acrescentar informações, apresente a sua opinião sem se dirigir especificamente ao indivíduo. Eles geralmente consideram mais seu ponto de vista quando o conhecem indiretamente, em vez de serem atacadas por ele.

6. Acrescente algo positivo

Estudos comprovam o que constatamos diariamente na internet: as pessoas são mais propensas a fazer comentários negativos do que positivos em fóruns online. Isso acontece porque o ser humano entra em conflito diante de informações que ponham suas crenças e noção de mundo em xeque. Não é à toa que milhares de comentários positivos podem passar despercebidos, mas um único “que droga” acaba ficando dias na sua cabeça. As críticas são essenciais para a extensão do conhecimento, e não um trampolim para juízos de valor desvairados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.