Tamanho do texto

Conheça as lutadoras oficiais do UFC que não perdem em nada para nenhum marmanjo da modalidade

Há mais de 20 anos, o UFC nunca teve duas mulheres lutando no octógono, mas em 23 de fevereiro de 2013, o evento fez história com a primeira luta feminina, com a disputa pelo Cinturão dos Galos Femininos, entre Ronda Rousey e Liz Carmouche .

O combate entre as lutadoras foi escalado como evento principal da noite, desbancando a luta entre o brasileiro Lyoto Machida e Dan Henderson , que ficou em segundo plano.

Campeã do peso-galo do antigo Strikeforce, Ronda Rousey foi a primeira lutadora a assinar um contrato com o UFC e é a garota-propaganda perfeita para a modalidade. Conhecida como musa, dona de um sorriso carismático e um estilo de luta limpo, Ronda foi eleita a primeira mulher detentora de um cinturão da organização.

A americana tem seis vitórias em seis lutas, todas vencidas com finalização por chave de braço no primeiro round. Ronda Rousey participou no judô do Pan Americano do Rio de Janeiro em 2007, e nas Olimpíadas de Pequim em 2008, conseguindo a medalha de ouro no Rio e bronze na China.

Sua desafiante naquela noite, Liz Carmouche, ex-militar e homossexual assumida, fez parte do Corpo de Fuzileiros Navais por cinco anos e quatro meses, e chegou até a participar na guerra do Iraque em três missões. Liz trabalhava como eletricista de helicópteros e também chegou a situações reais de combate.

Carmouche havia praticado caratê quando criança, e voltou a interessar-se em lutas por conta do grupo de artes marciais do exército americano. Apesar de tudo, ela está longe de uma vida glamorosa. Liz trabalha em tempo integral na academia onde treina, abre e fecha o local, faz atendimento telefônico, fica na recepção e ainda dá aulas. São 14 horas de trabalho, intercalado com o tempo que usa para treinar.

O desfecho do evento: Ronda Rousey foi a vencedora e manteve seu cinturão. Sem surpresas: a finalização foi com uma chave de braço. A histórica edição do programa teve casa cheia, com público de 13.527 pagantes e renda de US$ 1.350.191,00.

Recentemente, Dana White, anunciou que o reality show The Ultimate Fighter 18 terá a famosa Ronda Rousey e a vencedora entre Miesha Tate e Cat Zingano como técnicas da temporada, e o show contará com homens e mulheres como competidores pela categoria dos galos (até 61 quilos). A seleção para essa edição do reality será no dia 15 de abril, em Las Vegas.

Protagonizando a segunda luta feminina da história do UFC, a norte-americana Miesha Tate, ex-campeã do peso galo feminino do Strikeforce, encara Cat Zingano, também norte-americana, faixa preta em Brazilian Jiu-Jitsu que até então está invicta no MMA com sete vitórias consecutivas, inclusive já derrotou a brasileira Carina Damm . A vencedora deste duelo desafiará Ronda pelo cinturão. As duas se enfrentam no dia 13 de abril, na final do The Ultimate Fighter 17, em Las Vegas.

Caso Miesha vença, teremos uma revanche, pois Rousey e Tate já se enfrentaram no extinto Strikeforce, e a vencedora foi Rousey, novamente, com uma chave de braço. Caso Zingano vença, haverá um duelo entre invictas: as duas nunca foram derrotadas em suas carreiras profissionais.

    Leia tudo sobre: Luta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.