Tamanho do texto

Pesquisa conduzida em seis países e com quatro mil mulheres mostra que 55% das garotas entrevistas terminou ou terminaria um relacionamento por celular

Ver o Facebook do parceiro antes de sair em um encontro com ele? Acontece
Getty Images
Ver o Facebook do parceiro antes de sair em um encontro com ele? Acontece

Se relacionamentos podem começar a partir de conversas pelo celular ou nas redes sociais, por que não terminá-los da mesma forma? Soa absurdo, mas acontece. É o que mostra uma pesquisa da AVG, rede de softwares de segurança para computadores, conduzida em seis países (Brasil, EUA, Canadá, Alemanha, França e Reino Unido) e com a participação de quatro mil mulheres.

Segundo a pesquisa, 55% das mulheres consultadas - de idades diversas - afirmaram que já terminaram (25%) ou terminariam um relacionamento pelo celular (28%), e que 25% delas não teriam problemas em fazer isso por mensagem de texto.

Por faixa etária, a ala mais jovem, entre 18 e 34 anos, é a mais propensa a abandonar aquele encontro com a premissa "precisamos conversar" - 61% das mulheres colocariam um ponto final na relação de maneira impessoal. No entanto, engana-se quem pensa que as mais velhas, teoricamente não tão acostumadas ao mundo virtual como suas herdeiras, preferem terminar à moda antiga. Na faixa entre 45 e 54 anos, 45% responderam que fariam ou já fizeram o mesmo.

Da mesma forma como a tecnologia é utilizada na hora de terminar um relacionamento, ela é igualmente acionada no momento de dar início a um, indica a pesquisa. 35% das mulheres afirmaram que olham as redes sociais para ver os perfis de possíveis parceiros. O que isso mostra? Que você precisa ficar de olho no que publica não só do ponto de vista comporativo - para não se prejudicar na empresa ou em futuras oportunidades de emprego -, mas também do amoroso. Uma mensagem ou "curtida" desnecessária pode minar suas chances com um mulher com quem você não saiu - e nem sabe disso.

Nos Estados Unidos, quase metade (47%) pesquisa sobre o pretendente nas redes sociais antes do encontro, e outros 16% vão um pouco além, checando o histórico do Twitter da pessoa. Ver o perfil da pessoa antes de encontrá-la em carne e osso também é responsável pelo cancelamento do encontro, algo que já aconteceu a 61% das brasileiras entrevistadas.

O Brasil também lidera no quesito "espionagem". 54% das entrevistadas admitiram que já leram mensagens no celular do parceiro, enquanto na França, esse número cai para 18%. A pesquisa não tem um caráter científico e tampouco deteminar alguma coisa, mas as velhas dicas não envelhecem nunca: não dê a senha do seu celular e filtre suas publicações nas redes socias.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.