Tamanho do texto

Novo centro de treinamento do Oregon Ducks tem cinema, lounge para familiares dos jogadores, barbearia e vitrine com os uniformes do time ao longo dos anos. Veja mais na galeria de fotos

Futebol americano é um esporte extremamente rentável nos Estados Unidos. Não só no âmbito profissional, com a NFL e o Super Bowl com vinhetas de 30 segundos que custam milhões de dólares aos anunciantes, mas também no nível universitário, afinal, são das faculdades que saem os futuros astros da bola oval.

Aos marinheiros de primeira viagem no mundo do touchdown, saibam que não é raro um time universitário jogar em estádios - completamente lotados - com capacidade para 90 mil e até 100 mil torcedores. É um negócio rentável mesmo.

A Universidade de Oregon, no noroeste dos EUA, e o Oregon Ducks (todos as equipes da universidade jogam com o nome "Ducks") nunca tiveram um jogador seu escolhido como o melhor da temporada de futebol americano universitário, mas terão à disposição um centro de treinamento de dar inveja a qualquer clube de futebol do mundo.

O investimento de US$ 68 milhões (cerca de R$ 154 milhões) e 1,3 milhão de metros quadrados foi inaugurado nesta semana, e conta com vestiários climatizados, galeria com uniformes, troféus e anéis usados e conquistados ao longo dos anos, cinema, barbearia e "sala de guerra". O responsável pelo projeto do novo CT do Ducks é Phil Knight, formado pela faculdade e cofundador da Nike.

Depois de perder o BCS National Championship (grande decisão do futebol americano universitário) para o Auburn Tigers, em 2011, o Oregon Ducks vem de conquistas no Rose Bowl e Fiesta Bowl (finais de importância menor que o BCS), em 2011 e 2012, respectivamente. A equipe comandada por Mark Helfrich estreia na próxima temporada no final deste mês, contra o Nicholls State Colonels.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.