Tamanho do texto

No clima seco desse 'falso inverno' vivido em boa parte do Sudeste, hidratação é a palavra de ordem, mesmo para as peles oleosas. Entenda por que ela é tão importante

Manter a pele limpa reduz a oleosidade, mas não adianta só lavar, é preciso hidratá-la também
Mens Market
Manter a pele limpa reduz a oleosidade, mas não adianta só lavar, é preciso hidratá-la também

Ultimamente, o estado de São Paulo (e boa parte do Sudeste) nem parece estar em pleno inverno. As temperaturas estão mais altas do que o comum para essa época e, como complemento a isso, por aqui o inverno é caracterizado pela falta de chuvas. O corpo acaba sofrendo as consequências dessa confusão meteorológica: o sebo se acumula na pele, deixando-a oleosa e, ao mesmo tempo, desidratada. Felizmente, resolver esse binômio é simples.

HIDRATAÇÃO

É comum o pensamento de que pele oleosa não precisa de hidratação, pois ela iria estimular ainda mais o brilho indesejado no rosto, por exemplo. Porém, a oleosidade da pele está relacionada ao sebo produzido por glândulas da pele. Não se engane: apesar do nome não agradar muito, sem o sebo, ela estaria desprotegida de agressões externas. Algumas pessoas têm predisposição genética para produzir mais dessa substância. Fatores como estresse, alimentação e, claro, o clima, também influenciam.

Hidratação: essencial mesmo em peles oleosas
Pinterest
Hidratação: essencial mesmo em peles oleosas

Já o conceito de hidratação da pele refere-se à quantidade de água que esse órgão consegue reter. É essa capacidade que mantém a barreira cutânea, evitando a entrada de micro-organismos nocivos, impedindo descamações, mantendo a cor e garantindo a elasticidade da pele. Ou seja: mesmo oleosa, a pele precisa de ser hidratada! A hidratação, inclusive, irá fazer com que ela não precise produzir tanto sebo para cumprir a função de proteção, o que a deixará menos oleosa.

LIMPEZA

Manter a pele limpa é um ponto importantíssimo para que ela fique menos oleosa. Por isso vale a pena investir em um sabonete específico para oleosidade e acne, para reduzir o sebo e evitar cravos e espinhas. Use-o de 1 a 2 vezes por dia, e caso essa limpeza seja realizada durante o banho, é importante ficar atento à temperatura da água. Banhos quentes retiram a proteção da pele, assim como o uso de esponjas.

Aliada da limpeza, a esfoliação é outro passo importante na rotina. Um bom esfoliante não só diminui a oleosidade, como evita a formação de pelos encravados – um problema conhecido como foliculite –, pois retira as células mortas e desobstrui os poros. Sua utilização é simples: aplicar em movimentos circulares, sempre com a pele limpa.

PROTEÇÃO

Não é por estarmos no inverno que os raios solares deixam de causar danos à pele. Protegê-la também se faz necessário, mesmo quando o sol não dá muito as caras. A dúvida é: como usar protetor solar sem deixar a pele oleosa?

A solução já existe e é simples. Chama-se protetor solar oil free. São produtos desenvolvidos justamente para quem tem pele com tendência à oleosidade. Eles não levam óleos minerais ou vegetais na composição e por isso não obstruem os poros.

E, caso necessário, ainda existe a opção das folhas antibrilho. Elas absorvem o excesso de sebo produzido pela pele, tirando aquele brilho incômodo. São produtos práticos, que podem ficar a postos na nécessaire sempre que precisar. Veja a seguir algumas sugestões de produtos que hidratam e protegem a pele:


Leia mais no Deles:

Oito tratamentos de beleza que elas querem que a gente faça

O que é um homem moderno? Assista

O estilo também está nos detalhes, sabia?


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.