Tamanho do texto

Cores, texturas e gostos. A tecnologia está a favor das camisinhas e das relações sexuais seguras. Veja o que há no mercado para você

Mesmo sabendo dos riscos, homens ainda resistem a usar camisinha, principalmente os mais jovens. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar - Pense 2015, divulgados em agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2,6 milhões de estudantes que cursavam o 9º ano do ensino fundamental (faixa etária de 14 anos) em 2015, 27,5% já haviam iniciado a vida sexual . Mas o que impressiona é que desse total, 39% não usaram preservativo na primeira vez e 33,8% não usaram na última relação.

Homens que reclamam da camisinha também têm problemas sem ela, diz estudo

Mercado conta com diferentes tipos de camisinha
Getty Images
Mercado conta com diferentes tipos de camisinha


Talvez por conta disso, o mercado venha inovando cada vez mais. Hoje em dia é possível encontrar diversos tipos de camisinha : com sabor, cor, fluorescentes, as mais grossas, as mais finas e até aquelas que prometem mais prazer. 

Segundo o urologista Alex Meller, essa é uma forma para que os homens façam uso do preservativo.

+ Star Wars inspira duelo de sabre de luz peniano com camisinhas que brilham

Tipos de preservativos

"No mercado existem preservativos com espessuras e tamanhos diferentes, mas quanto maior a espessura, menor a sensibilidade. O tamanho deve ser adequado ao tamanho do pênis, mas devemos tomar cuidado ao usarmos preservativos apertados", explica Meller.

As marcas investem em produtos cada vez mais variados. Existem preservativos com formato anatômico, aqueles que prometem maiores estímulos, outros com pequenas elevações que dizem dar mais prazer à mulher e também algumas camisinhas menores, desenvolvidas para adolescentes. 

Alex Meller, entretanto, diz que não acredita que algum tipo possa dar mais prazer à parceira. Todas são feitas de látex e o que muda é o tipo de lubrificação, a cor, o grau de resistência ou de sensibilidade. 

Novo material

O especialista diz ainda que muitos casais reclamam da falta de sensibilidade pelo uso do preservativo de látex. Alex fala que já um estudo de uma universidade na Austrália para que se desenvolva produtos com hidrogel.

O material, já usado em outros produtos médicos, possui alto nível de resistência. "Essa camisinha proporciona muita sensibilidade, de acordo com os cientistas. Inclusive ela vem com promessa de melhorar a sensação, visto que a substância pode incorporar drogas que seriam liberadas lentamente durante o uso, como antibióticos, lubrificantes ou até mesmo estimulantes como Viagra", explica o urologista.

+ Nova camisinha revolucionária de hidrogel promete matar o vírus HIV

"O próximo passo é certificar que pequenos agentes biológicos como o vírus da AIDS, HPV e hepatite, entre outros, não ultrapassem a camada de gel, além, claro, do espermatozóide", pontua. 

Como escolher

O especialista costuma indicar aos pacientes o tamanho "único" para os homens que tenham o pênis dentro da médica de 13,5 cm (média nacional). "Acima de 18cm costumamos indicar as de tamanho grande para evitar rupturas inesperadas", conta.

O casal ainda pode se divertir com ao escolher o preservativo. Cores, texturas e sabores são apenas "firulas", segundo Alex, mas podem deixar o sexo muito mais divertido. Deixe a parceira escolher o sabor da camisinha da próxima transa, por exemplo. 

"Caso o sexo oral 'encapado' esteja nos planos, essas variações podem ser interessantes para as mulheres. Mas, de modo geral, não gosto de preservativos com cheiro, sabor ou cor, pois geralmente são fabricados com maior quantidade de produtos químicos, corantes e podem desencadear alergias", explica Alex.

Para o urologista, a escolha da camisinha deve levar em conta sempre em primeiro lugar o tamanho do pênis e o grau de resistência, principalmente se for fazer sexo anal ou com alguém desconhecido. "Nesses casos, é preferível abdicar de um pouco de sensibilidade em prol da segurança", finaliza. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.