Tamanho do texto

Sexólogo fala sobre regras, tipo de envolvimento, acessórios sexuais, masturbação e perfil dos sites e camgirls

Com a modernidade e a tecnologia, as relações virtuais se intensificaram e o sexo virtual vem ganhando cada vez mais espaço. Se você procura prazer, mas não quer se envolver, essa opção pode ser bem interessante. Existem inúmeros sites com camgirls, mulheres que exigem o corpo na webcam para o usuário. Está curioso para saber como funciona essa relação? O sexólogo João Borzino dá detalhes sobre a prática.

Sexo virtual é recurso cada vez mais procurado por homens
Pinterest
Sexo virtual é recurso cada vez mais procurado por homens


Garota de programa vira web stripper: "Dá mais dinheiro que sair com o cliente"

As camgirls ficam em estúdios e nesses ambientes montam quartos e outros ambientes para realizarem shows em webcam. Essa tendência surgiu porque muitas mulheres se mostravam na webcam via Skype, mas tinham dificuldade de encontrar usuários e de receber o pagamento pela exibição. Ao perceber isso, empresários tiveram a ideia de criar um ambiente mais seguro para as garotas e para os usuários realizarem o sexo virtual .

Estabelecendo regras

O sexólogo explica que esse tipo de site possui regras e tudo acontece com um acordo entre a garota e o usuário. “Normalmente as camgirls não aceitam fazer coisas bizarras. O homem pode escolher se quer aparecer ou não na webcam, mas é comum ligarem a câmera e mostrar as partes genitais”, diz.

Envolvimento emocional

João alerta que ao entrar nesse tipo de site é importante não se envolver emocionalmente, pois se trata de uma relação fictícia e as mulheres estão ali apenas para estimular o prazer. Porém, existem muitos usuários que acabam confundindo as coisas e passam a manter uma relação virtual constante com essas garotas.

"O que muita gente não imagina é que muitos dos atendimentos que são feitos no site envolvem conversa e companheirismo e não necessariamente a prática sexual”, afirma João.

"Vivo bem e me divirto com o trabalho", diz Rebeca Galabarof, modelo de webcam

Acessórios sexuais

Para aumentar a diversão, além de se exibirem na webcam , as garotas usam acessórios para estimular quem está assistindo. Segundo o sexólogo, é comum as camgirls terem vibradores, plugs anais e vaginais, consolos, pênis acoplado e outros tipos de brinquedos sexuais.  

Masturbação

Na relação virtual, a masturbação é muito comum. O sexólogo afirma que isso é algo saudável, pois dessa forma a pessoa passa a se autoconhecer e descobre outra forma de prazer. “O homem só deve tomar cuidado para isso não tornar uma substituição do sexo e passar a ter prazer apenas dessa forma. O sexo virtual é algo mais esporádico e acontece para satisfazer algum fetiche que envolve a temática”, diz.

Os maiores erros dos homens em aplicativo de paquera

Perfis

João conta que são diversos os sites que oferecem sexo virtual e a maioria é estrangeira. Mas fique esperto que para usufruir desse momento de prazer é preciso pagar e em alguns sites o valor pode ser bem alto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.