Tamanho do texto

Conheça o caso do croata que foi operar o membro para curar a doença de Peyronie e teve o comprimento do seu amigo reduzido

Imagine a seguinte situação: você precisa fazer uma cirurgia no pênis e quando acorda, ele está alguns (consideráveis) centímetros mais curto. Talvez isso seja um dos maior pesadelos de qualquer homem na face da Terra - qualquer coisa relacionando esse tema já dá até calafrios!

Leia mais: Estudo mostra que tipo de homem tem mais tendência a fazer sexo com um robô

Croata perde alguns centímetros do pênis após fazer uma cirurgia no membro
Getty Images
Croata perde alguns centímetros do pênis após fazer uma cirurgia no membro


Mas acredite, isso aconteceu. Um croata, cheio de raiva, está processando os cirurgiões que supostamente encurtaram 7 cm do seu pênis durante um procedimento que ele afirma ter sido malfeito. O artista Željku Nosiću, de 57 anos, foi diagnosticado com a doença de Peyronie aos 2 anos de idade. Ela consiste em uma curva acentuada de seu membro quando acontece alguma ereção, o que causa fortes dores na região e dificulta o momento do sexo. 

Leia mais: Modelo italiana troca voto por sexo oral; 400 homens já ganharam o "obrigado"

O caso

O artista procurou os médicos a fim de melhorar o que tanto o incomodava. No entanto, Nosiću diz que seus médicos não informaram sobre os possíveis efeitos colaterais dessa difícil operação.

Então, quando ele animadamente foi dar uma olhada em seu "amiguinho" após a cirurgia, já com a região cicatrizada, vamos dizer que ele ficou muito surpreso ao ver o resultado, principalmente pela ausência de alguns centímetros no comprimento. "A cirurgia foi feita, supostamente, para ajudar," fala ele ao "The Sun", "mas voltei com metade de um pênis."

Resultado

Nosiću diz que pretende levar o caso ao tribunal, porque, além de perder um pedaço do orgão sexual, ele afirma que não mencionaram esse risco antes do procedimento. Ele diz ainda estar convencido de que os médicos não realizaram o procedimento corretamente.

Leia mais: Estudo mostra que tipo de homem tem mais tendência a fazer sexo com um robô

Independente do resultado do processo, este é um momento difícil para Nosiću. A cirurgia para "curar" a Peyronie não é sempre uma aposta segura. Por volta de 65 mil a 120 mil homens de meia-idade são diagnosticados com a doença a cada ano. Entretanto, alguns remédios e a cirurgia no pênis podem ajudar em um certo momento, mas não há garantia de uma recuperação completa. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.