Tamanho do texto

Além disso, a falta de desejo sexual e o problemas relacionados à ejaculação também são reclamações dos homens. Porém, poucos procuram ajuda

É difícil algum cara admitir, mas no Brasil uma das principais queixas sexuais dos homens é a dificuldade em ter ereção peniana satisfatória. Mesmo sendo um problema que pode ser corrigido, a vergonha em tocar no assunto faz com que boa parte dos brasileiros só procure um tratamento em último caso.

Os problemas sexuais mais comuns estão relacionados a dificuldade de ereção, falta de desejo e ejaculação precoce
shutterstock
Os problemas sexuais mais comuns estão relacionados a dificuldade de ereção, falta de desejo e ejaculação precoce


Leia também: Pompoarismo para homens? Prática evita a ejacução precoce e aumenta o prazer

O psicólogo especialista em sexualidade Oswaldo M. Rodrigues Jr. explica que o problema de ereção vem associado, em 60% das vezes, com dificuldades de sentir desejo sexual e que 45% dos homens têm noção de que a falta de controle ejaculatório é outro fator que dificulta deixar o pênis ereto por mais tempo.

Definições dos problemas

A falta de desejo sexual é quando o homem, devido a questões emocionais, não consegue conduzir o ato sexual. A dificuldade de ereção é quando o pênis não fica rígido suficientemente para a penetração vaginal. Já os problemas relacionados à ejaculação são quando não se consegue ejacular ou se isso acontece de forma muito rápida.

“O sexo é uma forma especial para o casal se sentir bem e é uma forma uma base para enfrentar outros problemas da vida. Assim, quando as relações sexuais não são satisfatórias, o casal provavelmente passará por uma crise”, afirma o especialista.

Cuidados na conversa

Quando isso acontece, geralmente é indicado ao casal conversar sobre os problemas para encontrar uma solução, porém o psicólogo garante que nem sempre isso é uma boa ideia. “Dizer a um casal que precisam conversar mais sobre sexo não causará efeitos adequados, pois a forma de dialogar pode ser inadequada, portanto, inútil”, expõe.

Quando as relações sexuais não são satisfatórias, o casal geralmente entra em uma crise
shutterstock
Quando as relações sexuais não são satisfatórias, o casal geralmente entra em uma crise


Leia também: Pesquisadores descobrem como acabar com a ejaculação precoce em 5 minutos

Para Oswaldo, essa comunicação precisa ser afirmativa, assertiva, conter sentimentos e considerar as necessidades do outro. O problema é que falar de sexo ainda é um grande tabu e, por isso, é muito complicado para o homem abrir o jogo e compartilhar os problemas que está enfrentando.

Desejos e fetiches

Como falar do assunto é algo complicado, muitos homens acabam tento receio de propor formas diferentes de sentir prazer, principalmente quando se trata de um fetiche . O especialista diz que o mais comum é o BDSM , antes conhecido como sadomasoquismo, mas existem diversos outros tipos de fantasias sexuais.

Algumas pessoas só conseguem sentir prazer dessa forma, isso é conhecido como fetichismo e considerado uma doença. O psicólogo alerta que a falta de desejo sexual ou a dificuldade de manter o pênis ereto também pode estar relacionada a isso, pois o cara não se satisfaz com apenas com a penetração.

Leia também: Erva pode ajudar homens que sofrem de disfunção erétil; saiba mais

O ideal é deixar os tabus de lado e procurar a ajuda de um especialista, assim os problemas com ereção, falta de desejo e ejaculação precoce podem ser resolvidos de forma adequada e a vida sexual passará a ser muito satisfatória e totalmente prazerosa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.