Tamanho do texto

A prática fortalece o assoalho pélvico e ameniza os sintomas da impotência sexual causada pela radiação de tratamentos contra câncer de próstata

A ioga é uma prática de exercícios tradicional oriental que trabalha o equilíbrio entre o corpo e a mente. Os benefícios da atividade para o corpo são inúmeros: aumenta a flexibilidade, concentração, dá mais energia e melhora a postura.

Leia também: Estudo sobre comportamento sexual indica quantas vezes é "normal" fazer sexo

Estudo aponta que a prática da ioga pode melhorar a vida sexual de homens com câncer na próstata
shutterstock
Estudo aponta que a prática da ioga pode melhorar a vida sexual de homens com câncer na próstata

Recentemente, um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, descobriu que a prática da ioga  também pode melhorar a vida sexual de homens, principalmente daqueles que sofrem com câncer de próstata. A pesquisa é importante por ser um dos primeiros estudos que associamos resultados da prática com tratamentos de câncer e desempenho sexual.

Os pesquisadores descobriram que os sintomas da doença, como o baixo desempenho sexual, podem ser amenizados com a atividade. De acordo com eles, basta fazer sessões de cerca de uma hora duas vezes por semana para que os sintomas se aliviem. Nessa frequência, a prática ajuda a fortalecer o assoalho pélvico e aumenta o bem-estar emocional dos pacientes. 

Leia também: Gordinhos duram mais tempo na cama, diz estudo; entenda

Resultados da pesquisa

Os pesquisadores explicam que, durante o tratamento para o câncer de próstata, os homens são submetidos a radiações que podem causar impotência, prejudicando o desempenho sexual e afetando a vida amorosa do paciente. Pensando nisso, eles começaram a buscar alternativas para amenizar esse e outros sintomas.

Os pacientes foram divididos em dois grupos: um participou das atividades e outros não. Então, aqueles que foram submetidos à prática começaram a apresentar resultados positivos. Neha Vapiwala, um dos pesquisadores do estudo, afirma ao portal britânico "The Sun" que a equipe esperava que os sintomas aumentassem durante a quarta ou quinta semana de tratamento do câncer de próstata, mas isso não aconteceu.

Leia também: Aumento peniano sem cirurgia é possível! Cientistas explicam como

De acordo com Vapiwala, a prática da atividade amenizou os sintomas e ajudou os pacientes na capacidade de realizar atividades normais. Além disso, eles observaram que a impotência sexual diminuiu em comparação com aqueles que não praticaram a ioga. Os pesquisadores também identificaram que os sintomas daqueles que não participaram das sessões persistiram por mais tempo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.