Tamanho do texto

A pesquisa aponta que quanto mais jovem você se sente, melhor é a qualidade do sexo. Veja mais detalhes do estudo

Você já reparou se com o passar dos anos a satisfação que você tem com seu desempenho sexual está caindo? Se sim, não se preocupe. Um estudo canadense pretende explicar o problema e revelar o segredo para manter a felicidade no sexo com o avançar da idade.

Leia também: Pesquisa sobre comportamento sexual indica quantas vezes é "normal" fazer sexo

Estudo aponta que se sentir mais jovem do que realmente é pode contribuir para aumentar a qualidade do sexo
shutterstock
Estudo aponta que se sentir mais jovem do que realmente é pode contribuir para aumentar a qualidade do sexo

estudo , desenvolvido pela Universidade de Waterloo, no Canadá, descobriu que a satisfação sexual está ligada à forma como você se sente em relação a sua idade. Se você tem 40 anos, mas sente como se tivesse 35, por exemplo, sua satisfação com sua vida sexual é mais alta. Ou seja, quanto mais longe você se sentir da sua idade atual, mais satisfeito estará com a vida sexual. A pesquisa foi publicada no periódico "Journal of Sex Research". 

Mais detalhes da pesquisa

Para chegar a esses resultados, os pesquisadores analisaram aproximadamente 1,2 mil pessoas, entre 40 e 70 anos de idade, durante dez anos – de 1995 a 2005. Eles observaram questões relacionadas ao sexo e ao envelhecimento. Um detalhe importante é que nesse grupo estavam pessoas de várias orientações sexuais.

Leia também: 30% dos homens está insatisfeito com o tamanho do pênis; saiba o motivo

Steven Mock, professor associado de Waterloo e um dos profissionais responsáveis pela pesquisa, diz que os resultados estão ligados não apenas à qualidade do sexo, mas também o quanto as pessoas estão interessadas em ter relações. "Para pessoas que estão próximas à terceira idade, sentir-se mais jovem realmente fez a diferença no desempenho na cama", completa. 

Leia também: Aos 61 anos, vovô chinês faz sucesso com corpo sarado e dá dicas

A pesquisadora Amy Estill ainda acrescenta que a pesquisa é focada na qualidade e não na quantidade do sexo. "Embora se sentir mais jovem não tivesse impacto sobre a quantidade de pessoas que faziam sexo, era bastante claro que sentir mais velho afeta a qualidade do sexo que você está tendo". 

Para finalizar, a pesquisadora acrescenta que, além dos dados apresentados pelo estudo, é importante considerar outros fatores psicossociais e biológicos que podem influenciar a sexualidade de uma pessoa. Problemas de saúde podem afetar o desempenho e levar a dificuldade de ereção, por exemplo. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.