Tamanho do texto

Pesquisa analisou mais 1,7 milhões de homens por nove anos e concluiu que doença de Peyronie pode ser um indício de outra grave e temida patologia

Existem pênis de várias formas, tamanhos e cores e uma nova pesquisa sugere que um tipo específico pode está mais associado a uma séria doença. Um estudo realizado pela Baylor College of Medicine, nos Estados Unidos, encontrou uma ligação intrigante entre o pênis que é mais curvado com o risco de desenvolver um câncer.

Homens com pênis curvado podem estar mais propensos a desenvolver alguns tipos de cânceres
shutterstock
Homens com pênis curvado podem estar mais propensos a desenvolver alguns tipos de cânceres


Muitos homens, quando estão com o pênis ereto, tem uma ligeira dobra no membro, podendo ser ele curvado para esquerda ou para direita, e na maioria dos casos, isso é algo completamente normal. Caso tenha uma dobra muito acentuada é preciso ficar esperto, pois você pode estar sofrendo de uma doença chamada Peyronie , que no Reino Unido, por exemplo, afeta um em cada 20 homens.

“A doença de Peyronie afeta o tecido cicatricial, no eixo do membro. Ela provoca ereções dolorosas e muitas vezes causa uma curva notável no membro”, afirma o médico do London Doctor's Clinic, Seth Rankin, em entrevista ao portal britânico “Daily Star”. Isso acontece porque o pênis fica endurecido, não de forma prazerosa, devido ao acúmulo de placa no eixo penial.

Analise e conclusões

Durante a pesquisa que relaciona pênis curvado e o câncer, os cientistas analisaram 1,7 milhões de homens por nove anos. Alguns deles sofreram problemas relacionados à doença de Peyronie e a temida disfunção erétil, enquanto outros tinham membros saudáveis.

Leia também: Homem perde 7 cm do membro após cirurgia

Os pesquisadores descobriram que os caras com doença de Peyronie eram 43% mais propensos a serem abatidos com câncer de estômago, 39% mais propensos a desenvolver câncer testicular e tinham 19% mais chances de contrair câncer de pele em comparação com os homens que não tinham nenhum problema no membro.

Alertas

A doença é mais comum em homens mais velhos e geralmente afeta 5% daqueles com mais de 50 anos. Os primeiros sinais de alerta são: uma ereção dolorosa ou um nódulo no eixo do seu membro quando ele está flácido. “A curva geralmente vem mais tarde, mas nem sempre aparece”, alerta o médico.

Leia também: Nova injeção promete curar a impotência sexual em 40 minutos; entenda

Se você acha que o pênis está diferente, procure um médico imediatamente. Caso já tenha sido diagnosticado com a doença de Peyronie, a indicação dos cientistas envolvidos na pesquisa é conversar com um especialista e considerar a hipótese de fazer exames de regulares de câncer, pois, se diagnosticado no início, o tratamento pode ser bem mais tranquilo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.