Tamanho do texto

Aos 18 anos, Ben descobriu um distúrbio sexual com o qual vive até hoje. Após encontrar-se na meditação e passar a conviver com isso, ele iniciou um projeto em que posa nu para incentivar pessoas a quebrarem paradigmas

Ao final de uma relação sexual, todos os homens chegam ao orgasmo, certo? Não necessariamente. Para Ben, um professor de meditação de 36 anos, ter orgasmos é um grande problema. O homem começou a ganhar popularidade no Instagram de forma inusitada, quando passou a postar, de forma anônima, fotos de si mesmo sem roupas em lugares públicos para conseguir chamar atenção e conscientizar as pessoas a se aceitarem do jeito que são. 

Leia também: Prazer intensificado! Como estimular a próstata com o dedo ou algum "sex toy"

Ben passou a tirar fotos nu em pontos turísticos de Londres para mostrar que sentia vulnerável quando não tinha orgasmos
Reprodução/Instagram/This Morning
Ben passou a tirar fotos nu em pontos turísticos de Londres para mostrar que sentia vulnerável quando não tinha orgasmos


Depois de todo o mistério, ele resolveu mostrar o rosto no programa de televisão britânico "This Morning" contando detalhes do drama que viveu. No programa, Ben conta que foi no momento em que teve sua primeira relação sexual, aos 18 anos, que percebeu a dificuldade que tinha em ter orgasmos , algo que beirava a incapacidade.

Por anos, o homem sofreu por não ter o entusiasmo que outras pessoas tinham com relação ao sexo, já que, segundo ele, só conseguiu alcançar o ápice do prazer "uma ou duas vezes" entre os 18 e os 30 anos. 

"Esse problema afetou alguns dos meus relacionamentos de forma negativa e era algo que eu não queria mais na minha vida", desabafa, Ben, que, desesperado com a situação, consultou diversos médicos, mas não conseguia encontrar uma solução.


Leia também: Amantes dão ais prazer às mulheres, diz pesquisa; veja dicas para agradar

Ben sofre de algo chamado "ejaculação retardada", distúrbio que, apesar de poder ser gerado por fatores físicos (como certas doenças, alguns medicamentos e o uso excessivo de álcool ou drogas), costuma ter causas psicológicas (como traumas, tensão, estresse e medos ligados ao sexo, por exemplo) como o maior motivo. 

Hipnoterapia ajudou a ampliar a mente

Há três anos, Ben começou a dirigir uma empresa , mas as coisas não andaram como ele esperava e isso gerou ansiedade. Esse sentimento levou o professor a procurar controlar outras partes da sua vida, e, nesse momento, ele passou a conversar com uma hipnoterapeuta que atendia o colega.

“Inicialmente, eu estava fechado para todo o conceito de crescimento e desenvolvimento pessoal (e hipnoterapia), mas tivemos algumas conversas interessantes e acabei abrindo para ela uma área da minha vida que eu especificamente queria mudar”, conta em entrevista ao portal britânico “The Independent”.


O desejo de mudar a questão da ejaculação retardada abriu um novo mundo de oportunidades e isso o levou a aprender a como colocar a mente em ordem. “Atualmente, sou grato por essa condição, porque, se não fosse ela, eu provavelmente não teria me tornado a pessoa que sou hoje”, expõe.

Fotos nu para chamar atenção

De forma criativa, Ben começou a escrever sobre como é viver com esse problema e foi ficando apaixonado pela ideia de poder compartilhar o que passou com outras pessoas. No entanto, ele sabia que precisava se destacar na multidão. Foi quando se lembrou de que, há quatro anos, ele postou uma foto sem roupas com uma amiga e recebeu muita atenção. A lembrança então deu origem à ideia de posar nu.

Ver a sua imagem nu fez Ben sentir que aquilo tinha tudo a ver com o que estava escrevendo. “Eu estava livre, vulnerável e fazendo algo criativo, eu não estava seguindo a multidão”, conta o professor. Foi nesse momento que o de “The Naked Professor” surgiu – para mostrar às pessoas que conectar-se consigo mesmo e livrar-se de tabus faz bem.

Em seu projeto, ele expõe que era fortemente influenciado pela sociedade e pela opinião de outras pessoas. Ben era inseguro e queria seguir os “padrões”, mas isso o fazia se sentir “vazio” por dentro. Depois que começou a expressar seu verdadeiro "eu", tudo mudou, e, agora, ele tem como objetivo ajudar outras pessoas a fazerem o mesmo.

“Quero compartilhar como aprendi a viver de uma maneira melhor, e tentar inspirar meu público a viver uma vida mais gratificante se orgulhando de quem eles são”, ressalta. Ben passou a tirar fotos sem roupas em frente a diversos pontos turísticos de Londres, como o famoso Big Ben, e já possui cerca de 20 mil seguidores no Instagram. Ficar pelado em locais públicos em Londres é proibido, entretanto o professor garante que sempre ia cedinho aos locais para conseguir fazer os registros sem que ninguém visse.

Leia também: Casal de pelados se conhece em programa e parte para sexo horas depois

Mesmo existindo muitos "haters" na internet, Ben garante que a repercussão está sendo muito positiva. "Eu tenho muita sorte, eu não recebi críticas negativas, isso é ótimo, mas se fizerem críticas, tudo bem também, as pessoas têm todo o direito de expor a opinião delas", expõe o professor que agora se sente mais confiante mesmo com dificuldades de atirgir  orgasmos .

    Leia tudo sobre: instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.