Tamanho do texto

Não é algo muito comum nem um problema sobre o qual se ouça falar por aí, mas a fratura do pênis é uma lesão possível e bastante dolorosa

Os estudos indicam que um entre cada 100 mil homens sofre esse tipo de traumatismo.

Como muitos dos casos não são reportados, trata-se de uma lesão que muitas vezes passa despercebida, afirma Mariano Rosselló, urologista, andrologista e diretor médico do Instituto de Medicina Sexual na Espanha.

Leia mais:  'Voltem para casa': relatos de xenofobia inundam redes sociais após votação da Brexit

A fratura no pênis é uma lesão possível e dolorosa
Thinkstock Photos
A fratura no pênis é uma lesão possível e dolorosa


E embora seja conhecida por esse nome, na verdade não se trata de uma fratura propriamente dita, já que o pênis não tem ossos.

O que ocorre é a ruptura da túnica albugínea, uma capa grossa que envolve as estruturas internas do pênis e permite sua ereção.

"A fratura acontece quando ele está completamente ereto, e produz um som que se assemelha ao ruído de um osso se quebrando", explicou Rosselló à BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC.

Posição sexual vilã

Estima-se que entre 30% e 50% dos casos ocorram durante relações sexuais muito intensas.

Segundo o médico, o caso típico da fratura acontece quando a mulher está em cima do homem durante o sexo e o pênis sai da cavidade vaginal: ao tentar penetrar novamente, se choca com o quadril da parceira, fazendo com que se dobre de maneira brusca e forçada.

Leia mais: Por que o início da venda de maconha preocupa farmácias uruguaias

Em alguns casos, o homem só sente dor depois de um tempo. Mas pelo barulho é possível perceber que houve um rompimento da túnica albugínea.

De acordo com os especialistas, o peso e o controle da mulher sobre o pênis ereto nessa posição torna mais difícil para o homem poder reagir com rapidez diante de uma sensação ou movimento doloroso.

Em alternativas em que o homem fica acima da mulher ou atrás dela, os riscos de uma fratura como essa acontecer diminuem consideravelmente.

Alguns estudos indicam como outras causas da lesão movimentos masturbatórios acelerados e bruscos em homens com problemas de ereção ou em jovens que se masturbam escondido com medo de serem flagrados.

Posição da mulher durante o sexo pode facilitar lesão
Getty Images
Posição da mulher durante o sexo pode facilitar lesão


Há ainda situações mais inusitadas, como a de um rapaz de 32 anos que foi engessado em 2014 em um hospital de Tegucigalpa (Honduras) depois de sofrer uma fratura no pênis ao cair da cama durante uma ereção noturna.

O que fazer?

"Entre os sintomas característicos desse tipo de lesão estão o ruído que acontece no momento da fratura, acompanhado por uma dor intensa, inchaço e deformidade do membro, assim como a presença de um hematoma interno e externo", explicou Rosselló.

Também é comum o pênis ficar dobrado na direção da área da fratura.

Leia mais:  Mistério de genes do desenvolvimento ativados após a morte intriga cientistas

O tratamento inicial consiste em colocar gelo na região e utilizar analgésicos e anti-inflamatórios - mas a maioria dos pacientes acaba tendo de passar por uma cirurgia para consertar a ruptura na túnica albugínea.

O especialista aconselha procurar um médico imediatamente, já que a lesão pode ter mais complicações para aqueles que demoram mais para buscar ajuda.

Entre os riscos, estão deformidade permanente do pênis, curvaturas com a ereção, dor nas relações sexuais e até quadros de impotência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.