Tamanho do texto

"Ela me disse várias grosserias e entre elas, que eu era um gordo de 40 anos que não conseguia fazer uma dieta e que nunca iria arrumar uma namorada"

Rodrigo Schweitzer está aproveitando o reconhecimento que veio com o título do reality show culinário Hell's Kitchen. Mas há não muito tempo ele pesava 30 kg a mais, só usava roupas que o escondia e sofria com a baixa autoestima. Tudo mudou depois de uma decepção amorosa. 

Rodrigo venceu o reality culinário Hell's Kitchen
Divulgação
Rodrigo venceu o reality culinário Hell's Kitchen


"Fui engordando ao longo dos anos, sempre comendo porcarias, e principalmente frituras e doces antes de dormir", lembra Rodrigo. O ponteiro da balança subia e ele seguia a vida desregrada, mas parecia que a vida ia bem. Aí veio o fora. 

"Achava que namorava uma menina, quando discutimos e paramos de nos falar por uns cinco dias. Ela me apareceu com um 'namorado' em uma foto no Facebook, e eu fui perguntar de onde tinha vindo aquilo. Ela me disse várias grosserias e, entre elas, que eu era um gordo de 40 anos que não conseguia fazer uma dieta e que nunca iria arrumar uma namorada. Procurei um médico ortomolecular chamado Rainer Moreira e iniciei uma dieta e tratamento hormonal", detalha. 

Dieta e tratamento

Rodrigo conheceu o médico depois de uma pesquisa no Facebook. Ele começou o tratamento em dezembro de 2014. "Ele chegou com 113 kg, obeso, com percentual de gordura altíssimo, com abdômen elevadíssimo, além dos riscos de diversas doenças. Também estava sedentário e depressivo", afirma Rainer Moreira.

Antes e depois de Rodrigo
Arquivo pessoal
Antes e depois de Rodrigo

O chef passou por uma série de exames que indicaram deficiências nutricionais e hormonais e ainda vários marcadores para doenças cardíacas e diabetes. Logo começou a dieta. "Foi cortado absolutamente tudo que eu gostava de comer. Tudo que contém glúten, lactose ou açúcar foi banido, inclusive qualquer tipo de óleo nos primeiros 15 dias", conta Rodrigo. 

O médico do chef ainda explica que a ideia era fazer uma restrição de calorias e incluir proteínas em todas as refeições. E, na última refeição do dia, nada de carboidrato. De acordo com Rainer, foram cortados glúten e lactose para otimizar o tratamento. Apesar da lista de alimentos proibidos, ele afirma que a dieta não era restritiva, pois "seriam realizadas de 5 a 6 refeições diárias, sendo todas com qualidade". 

Para completar, Rodrigo deveria deixar a vida sedentária e partir para a academia. A recomendação era atividade física pelo menos quatro vezes por semana. "E de preferência na parte da manhã, quando ocorre maior aumento da massa muscular e queima de gordura", completa Rainer. 

Os piores dias

Não foi fácil seguir a dieta. "Pensei em desistir inúmeras vezes, mas sempre lembrava da seguinte frase: 'você nunca vai emagrecer e arrumar uma namorada'. Aí focava e continuava", afirma Rodrigo.

Pensei em desistir inúmeras vezes, mas sempre lembrava da seguinte frase: 'você nunca vai emagrecer e arrumar uma namorada'"

O pior momento foi passar pelas festas de final de ano. "Nunca na vida vou esquecer. No Natal e Ano Novo, larguei a minha família e fiquei em casa sozinho nas duas datas, com medo de cometer um deslize e furar minha dieta. Chorei muito nesses dois dias", confessa. 

Resultados

Apesar dos sacrifícios, Rodrigo conseguiu se adaptar ao novo cardápio e à nova rotina. "Virou hábito depois de uns cinco meses. Já sigo uma alimentação super regrada e nunca como fritura", diz. Ele emagreceu 30 kg em sete meses. Nem as tentações que rodam o cotidiano de um chef de cozinha o incomodam. "Assim como dispomos de muita coisa engordativa a nossa volta, também temos pleno acesso a comida boa e saudável, basta comer o que vai te ajudar na dieta". 


"Para manter o peso, é preciso mudar o estilo de vida, não há uma terapia curativa. Mas hoje é nitido como fez bem para vida dele toda essa mudança", elogia Rainer Moreira. 

Mulheres, assédio e confiança

Para Rodrigo, eliminar esses 30 kg ajudou a recuperar a saúde e também a autoestima. "Minha dieta iniciou justamente por ser ridicularizado por uma mulher. Hoje tenho uma namorada, e o fato de eu ter emagrecido, ajudou imensamente em ter um relacionamento", comenta. 

Hoje percebo atitudes e olhares que nunca aconteciam quando eu era gordo"

Ele mudou também no ambiente de trabalho e na vida social. "Antes, quando saía, usava roupas para me esconder. Não conseguia dar ordem aos meus funcionários, era inseguro em todos os sentidos. Hoje, quando me visto e saio, me sinto bonito, consigo ter uma voz mais firme e mais confiante e isso faz uma enorme diferença no meu meio de trabalho". 

O assédio também aumentou: "Hoje percebo atitudes e olhares que nunca aconteciam quando eu era gordo". A fama com a vitória no reality show ajuda. "Depois que venci o programa, recebo muito mais propostas, muito mais trabalho e hoje posso dizer que sou um chefe conhecido". 

Leia também: 

Carreira secreta de professor universitário como ator pornô é descoberta

+ Assim como George Clooney, homem bem-sucedido descarta ser pai

+ Mais notícias do universo masculino no  Deles

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.