Tamanho do texto

O jovem modelo Bashir Aziz aprendeu a conviver com o vitiligo. Agora, ao perceber que as manchas brancas estão desparecendo, ele fica triste

Bashir Aziz nasceu com vitiligo e sofreu muito com o preconceito. Em entrevista à Barcroft TV, o jovem contou que desde criança busca tratamento para a doença, mas nunca imaginou que chegaria ao ponto de se acostumar e torcer para continuar com ela.

Leia também: Mulher com vitiligo se aceita depois de 30 anos escondendo manchas com maquiagem

O rapaz já foi chamado de zebra e até mesmo  de vaca, mas passou a ignorar os comentários de ódio e agora é bem mais feliz
Reprodução/Instagram
O rapaz já foi chamado de zebra e até mesmo de vaca, mas passou a ignorar os comentários de ódio e agora é bem mais feliz


“Você tem que ser você mesmo, tem que amar a si mesmo. Se você não se ama, como você espera que as pessoas te amem?”, disse ele, ao contar que percebeu que as manchas brancas causadas pelo vitiligo começaram a sumir de sua pele nos últimos anos.

Quando era criança, o rapaz sofria bullying e contava com a ajuda da mãe para “esconder” as manchas brancas. “Eu demorei para entender que eu era diferente”, desabafou, embora saiba que não foi o único que acreditou que a maquiagem poderia ajudar.

Leia também: Vitiligo pode ser desencadeado e agravado por problemas emocionais

Para a mãe de Christian, os cosméticos também pareciam ótimas opções para enfrentar a realidade. “Não sei se ela fazia isso por minha causa ou se fazia para ela. Acho que a intenção era fazer eu me encaixar no meio da multidão”, disse Aziz.

Além de ouvir perguntas de todos os tipos sobre sua doença, o que Christian acha justo e responde numa boa, já teve de ouvir comentários racistas e precisou engolir no seco. “Uma vez disseram para eu ficar feliz porque ia ficar branco, já que minhas manchas eram grandes. Eu não gostei, prefiro representar as duas raças”, explicou.

Agora, com ‘orgulho’ de ter vitiligo, Bashir Aziz inspira outros jovens na internet

Nas redes sociais, Bashir publica fotos mostrando as manchas brancas com o objetivo de motivar seus amigos e seguidores
Reprodução/Instagram
Nas redes sociais, Bashir publica fotos mostrando as manchas brancas com o objetivo de motivar seus amigos e seguidores


Bashir disse que não tem motivos para viver triste ou se odiar. Nas redes sociais, ele mostra isso através de fotos em que aparece feliz, sem medo de mostrar quem realmente é. As críticas, segundo ele, sempre aparacem, mas não há nada que o atinja.

Leia também: Jovem supera o bullying e transforma as marcas do vitiligo em arte corporal

“As pessoas me chamavam de vaca ou zebra. Quando se trata de comentários no Instagram, eu recebo bons e recebo ruins", revelou. Com mais maturidade, Aziz disse que não se importa mais com os comentários negativos sobre o vitiligo e pretende mostrar isso aos seguidores: "Se a gente se odiar pelo fato de ser baixo, ter a pele colorida ou qualquer outra coisa, não seremos felizes."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.