Tamanho do texto

O professor Vitor Pelegrin saiu às ruas de Campinas, no interior de São Paulo, para pedir o fim da homofobia e debater questão de gênero, mas foi afastado após usar saia

O professor de geografia Vitor Pelegrin saiu às ruas de Campinas, no interior de São Paulo, para pedir o fim da homofobia e debater questão de gênero, mas foi afastado da escola municipal onde dá aula por usar saia.

Vestido assim, Vitor, que leciona na Escola Municipal de Ensino Fundamental Caic Zeferino Vaz, participou de ato durante o desfile de 7 de setembro de 2015, dia que marca as comemorações de independência do Brasil.

A prefeitura da cidade moveu um processo administrativo e ele pode ser exonerado. Segundo ele, a ação tem a ver com seu modo de se vestir seis meses atrás.

#‎SaiaSemPreconceito‬

Por causa do que passou, Vitor se juntou a um movimento popular na internet para tornar aceitável o uso de saias por homens. Diariamente, o professor recebe manifestações de apoio em sua página do Facebook, que já está repleta de fotos de homens de saia.

Na manhã desta segunda-feira (28), ninguém foi enontrada na secretaria de Educação de Campinas para comentar o assunto.

"Essas são só algumas pessoas que vestiram ‪#‎SaiaSemPreconceito‬. A campanha cresce enquanto a prefeitura se esconde e não revoga a minha absurda suspensão "preventiva". Obrigado a todo mundo que está participando da campanha. Esse alcance demonstra a rede que existe de educadores, ativistas, cidadãs que querem uma escola pública de qualidade, que enfrente as opressões tão presentes em nossa sociedade", diz.

Crianças sem aula

Enquanto o professor não volta, as crianças estão sem aula de geografia e se manifestaram com cartazes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.