Tamanho do texto

Especialista em cerveja fala sobre características da escola, revela as cervejas mais populares e explica sobre aromas e sabores

Para você, cerveja tem diferença? Essa bebida muito apreciada no mundo masculino pode ter características, aromas e sabores bem distintos. Para entender melhor sobre o líquido, o primeiro passo é conhecer as escolas cervejeiras, que é o nome dado aos grupos de estilos cervejas  agrupados por região geográfica. Como são muitos é melhor ir por partes*, então nada mais justo que começar pela escola alemã, uma das mais notáveis no mundo.

Escola cervejeira alemã tornou a cerveja uma bebida popular em todo o mundo
Pinterest
Escola cervejeira alemã tornou a cerveja uma bebida popular em todo o mundo


Os estilos de cerveja criados na Alemanha e República Tcheca compõem essa escola. O especialista em cerveja David Michelsohn diz que não dá para falar com precisão quando a escola foi criada, mas 23 de abril de 1516 é uma data muito importante para os amantes da bebida .

“Esse é o dia da criação da Reinheitsgebot , ou Lei de Pureza , que até hoje é associada a cerveja de boa qualidade. A lei previa-se o uso apenas de água, malte e lúpulo na produção cervejeira (microscópios e as leveduras ainda não haviam sido descobertos) e era proibido a fabricação de cerveja nos meses de verão”, conta.

O especialista completa dizendo que essas regras simples forçaram os alemães a fazerem a cerveja de um jeito bem característico, que levou ao surgimento das cervejas Lagers .

Destaques

A escola alemã é marcada pelas Lagers. David explica que essas cervejas são de baixa fermentação e a composição deixa os maltes e os lúpulos nobres aparecerem com destaque. “A representante mais popular é a Pilsen , de origem tcheca. Outros estilos alemães, como as Weisse , Kölsch e Altbier , são cervejas de alta fermentação, diferentes na maneira de serem produzidas, mas igualmente saborosas”, fala.

Cerveja artesanal sem glúten? Sim, isso existe e já testamos

Sabores e aromas

Essa escola também conta com uma grande diversidade de aromas e sabores. “Encontramos desde cervejas mais simples e assertivas, com destaque para o malte claro e lúpulo floral, até cervejas ácidas, turvas, escuras ou defumadas, passando, é claro, pelos aromas de cravo e banana, tão queridos dos bebedores das cervejas de trigo”, relata o especialista.

Combinações

David afirma que as cervejas alemãs são as mais populares e são de fácil aceitação por serem equilibradas e refrescantes por possuir, na maioria das vezes, gradação alcoólica moderada. Ficou com vontade? Então escolha uma alemã e aproveite, já que existem estilos para todas as ocasiões.

Existem estilos de cervejas para todas as ocasiões
Divulgação
Existem estilos de cervejas para todas as ocasiões


“Uma Kölsch ou uma Pils (estilos leves e refrescantes) são perfeitas para um fim de tarde com amigos no bar. Uma Rauchbier , defumada, fica melhor acompanhando uma refeição que tenha carne igualmente defumada. E para momentos festivos existe a Doppelbock , encorpada, potente e cheia de aromas complexos”, aconselha o cervejeiro.

Beber cerveja deixa os homens melhores na hora do sexo, revela estudo

Referência em cerveja

E sabe por que essa escola merece tanto respeito? Porque ela é considerada por muitos como a grande responsável pela tecnologia da cervejaria atual, já que a base da engenharia das fábricas atuais vem de modelos alemãs. Outro detalhe é que essa escola é responsável pela popularização da cerveja no mundo inteiro, segundo conta David.

“Mais de 95% de toda a cerveja vendida no mundo é Lager, uma das grandes famílias cervejeiras. Então digo, com muita convicção, que além de produzir uma bebida deliciosa, a Alemanha é um pouco responsável por termos tantas cervejarias em tantos países do mundo”, completa o especialista.

*Deu vontade de apreciar uma boa cerveja? Então fique de olho em nossa série. A próxima reportagem vai falar sobre a escola cervejeira inglesa. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.