Tamanho do texto

Andrew Taylor decidiu em janeiro de 2016 que iria passar um ano se alimentando apenas de batatas. 12 meses depois ele conta os resultados

Andrew Taylor é um australiano que estava acima do peso e sofria com compulsão alimentar . No começo deste ano, ele decidiu que iria passar 2016 se alimentando apenas de batatas para se livrar do vício em comida. Poucos meses depois do começo da experiência, a história deste homem de 36 anos ganhou destaque nos jornais . Agora, 12 meses depois, ele volta a ter espaço para contar como foi o ano de 2016 e o que a dieta mudou em sua vida. 

Andrew Taylor antes e depois de passar um ano só comendo batatas
Reprodução/Facebook
Andrew Taylor antes e depois de passar um ano só comendo batatas


Após um ano comendo apenas batatas, Andrew, que pesava 151 kg no início da empreitada, perdeu mais de 50 kg e se sentir mais disposto. Em uma postagem recente no Instagram, ele comemora ter conseguido subir uma montanha. "É uma montanha pequena, mas ainda assim, é uma montanha. Há nove meses não conseguia subir nem uma escada", escreveu na legenda da foto. 


Resultados positivos

O homem via comida como um conforto e até um vício e era fã de refrigerantes e fast foods. Foi aí que decidiu treinar a mente a ver alimento apenas como uma forma de saciar a fome e começou a mudança no cardápio. 

Eles trocaram barriga de cerveja por músculos em apenas 10 semanas

"Estava depressivo no ano passado e comer batatas realmente me ajudou", diz ao site de notícias australiano "News.au". "Não estou tomando nenhum antidepressivo e me sinto completamente recuperado. Também estou dormindo melhor", completa. 

Andrew no começo da dieta e depois de 9 meses
Reprodução/Instagram
Andrew no começo da dieta e depois de 9 meses

Além de ter emagrecido e notado uma melhora em seu estado emocional, o corpo também agradece pelas novas medidas. "Por 10 anos senti dores e sofria com lesões no futebol. Isso tudo é passado. Comer apenas batatas melhorou a minha vida de maneiras que eu nem poderia imaginar". 

Ele conta que teve acompanhamento médico durante o período da dieta e que seus exames clínicos só melhoraram. "Tinha colesterol alto e, agora, está normal. Minha pressão também abaixou, assim como a taxa de açúcar no sangue". 

Refeições completas

Neste período, Andrew variou os modos de preparo das batatas - assada, cozida, em purê e até em uma receita de panqueca - e comeu diversos tipos do tubérculo. Ele confessa que os primeiros dois meses foram torturantes, mas conseguiu superar essa fase. 

Andrew inventou até receita de panqueca de batatas
Reprodução/Instagram
Andrew inventou até receita de panqueca de batatas

O cardápio contava com 3 a 4 kg de batata por dia. Andrew manteve a rotina e a vida social e, se tivesse um jantar na casa de amigos, iria sem problemas, apenas lembrando-se de levar sua marmita. Antes de ir ao restaurante, certifica-se que teria o vegetal no menu. 

"Você literalmente tem tudo o que precisa nas batatas. Todo mundo sabe que é um alimento cheio de carboidrato, mas também tem proteína, fibra, vitamina C e ferro", explica Andrew, que mostrou toda a rotina de 2016 nas redes sociais. 

Dieta do carboidrato melhora a autoestima; acabe com mitos sobre esse nutriente

Dieta em 2017

O australiano planeja um jantar de comemoração para o dia 1º de janeiro de 2017. Mesmo com o objetivo completo - passando de 151 kg para 99 kg -, os tubérculos não vão sair da rotina. "Acredito que a maior parte da minha alimentação ainda será de batatas, mas terei acompanhamentos mais interessantes. Posso fazer um chilli como cobertura". E ele completa: "Se quer resultados extremos, precisa de medidas extremas. Sim, o que fiz foi extremo, mas o que há de mau nisso?". 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.