Tamanho do texto

Apesar do preconceito com esse tipo de bebida, ela pode te surpreender e ofercer muitos benefícios funcionais

Você provavelmente já ouviu falar dos benefícios que a bebida queridinha dos brasileiros pode oferecer. Mas já pensou que a cerveja sem álcool também está incluída nessa? Apesar de sofrer muitos preconceitos, sendo deixada de lado ou somente sendo procurada quando há algumas restrições por motivos de saúde, ela é opção viável para consumo no dia-a-dia, e não só durante o happy hour. 

Leia também: Com característica única, cerveja americana tem sabor e aroma intensos 

A cerveja sem álcool pode te surpreender e trazer muitos benefícios funcionais à saúde
Pinterest
A cerveja sem álcool pode te surpreender e trazer muitos benefícios funcionais à saúde

A cerveja sem álcool é composta dos mesmos ingredientes que as comuns - aquela combinaçaão saborosa de água, malte, cereais não maltados e lúpulo - porém, ao longo do processo de fabricação a fração de álcool existente é eliminada da bebida.

Conheça alguns dos benefícios da bebida e o que ela pode melhorar no seu dia-a-dia:

Fator antioxidante

Elaborada a partir da fermentação de cereais, a cerveja sem álcool conta com a presença do lúpulo, planta com altos índices de flavonoides – compostos naturais com grande fator antioxidante. O lúpulo atua, sobretudo, neutralizando os radicais livres produzidos pelas células de nosso corpo que são responsáveis pelo envelhecimento celular precoce. Desse modo, o consumo regular de antioxidantes é uma ferramenta eficiente para evitar ou retardar o aparecimento de várias doenças além da queda metabólica e problemas estéticos.

Vitaminas do complexo B

A cerveja sem álcool também tem boas concentrações de vitaminas do complexo B, que estão ligadas à geração de energia em nível celular, garantindo ao consumidor maior vigor físico e funções neurológicas.

Leia também: Explore a história que existe por trás de um copo de cerveja belga

Ácido fólico

Também conhecido pelo nome de vitamina B9, o ácido fólico tem relação com a manutenção da saúde do sistema neurológico. Este componente é de grande importância durante a gestação, uma vez que sua carência no primeiro trimestre da gravidez pode comprometer o desenvolvimento do sistema nervoso do bebê. 

Fator Isotônico

A cerveja sem álcool é composta basicamente por água, representando 90% de sua composição. Ela contém também uma base interessante de vitaminas e minerais, como o sódio, mineral que perdemos abundantemente a partir da sudorese, sendo assim, a cerveja pode ser utilizada como repositor hidro (água) eletrolítico (minerais) tanto para dias quentes como também aliada à atividade física. Como é uma bebida sem álcool e produzida com ingredientes naturais (diferente de sucos industrializados e refrigerantes, por exemplo), é uma boa opção para ser consumida após a atividade física. A associação da cerveja sem álcool com exercício físico é tão grande na Europa, que o produto é vendido em academias, ao lado de água e isotônicos, por exemplo. 

Leia também: Conhece cerveja de butiá? Frutas exóticas fazem sucesso nas receitas da bebida

Uso na dieta mediterrânea

A dieta mediterrânea, presente em países como Itália, Espanha, Grécia, Egito, Líbia, Marrocos, Turquia e Líbano, se baseia no consumo de frutas, legumes, batatas, feijão, castanhas, sementes, pão e outros cereais. A Espanha, berço de uma das cozinhas mediterrâneas mais tradicionais do mundo, é a maior consumidora de cerveja sem álcool atualmente (15% de toda cerveja vendida na Espanha é sem álcool – em comparação esse share no Brasil é de cerca de 0,8%). A bebida está inserida na cozinha do país, com combinações e harmonizações, sobretudo, com pães e massas.

Segundo pesquisadores da Universidade de Barcelona, o programa alimentar envolvido na cozinha mediterrânea poderia evitar cerca de 30% das mortes por ataque cardíaco, derrames e doenças cardiovasculares em geral. Então, um brinde à cerveja sem álcool!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.