Tamanho do texto

Você adora a bebida mas sempre quis saber um pouco mais, o mestre cervejeiro pode esclarecer algumas questões

Preferência nacional, quem é que não gosta de se reunir com os amigos e tomar uma cerveja geladinha? Se forem os dias quentes de verão então... não há como resistir. Mas você sabe o que faz uma cerveja ser boa ou quais são os ingredientes definem sua qualidade? O que são mitos e o que não são? 

+ Cerveja sem álcool? Ela pode ser saborosa e com muitos benefícios

Cerveja boa é a mais amarga? A brasileira usa milho para ser mais barata? Veja mitos e verdades
Creative Commons
Cerveja boa é a mais amarga? A brasileira usa milho para ser mais barata? Veja mitos e verdades

Você ficou confuso ao pensar na resposta, tudo bem, muitos de nós temos essas dúvidas. Mas claro, para dar uma luz - com um colarinho especial de 2 dedos - o mestre cervejeiro da Ambev, Luciano Horn, que trabalha há 13 anos na companhia e estudou engenharia de bebidas por quatro anos e meio na Alemanha, fala o que mais queremos saber: os principais mitos desta bebida.

Veja e, quando for sair com a galera novamente, jogue esse assunto na roda - o sucesso será garantido! 

Cerveja boa é cerveja clara?

Felizmente ou infelizmente, a cor não define a qualidade da cerveja e nem o teor alcóolico. As cores finais da bebida são consequência dos ingredientes colocados na receita, mas a coloração não indica se é boa ou ruim. 

Invenção permite que amadores se aventurem e produzam cerveja em casa

As melhores cervejas são feitas de puro malte?

Não se engane! Nenhuma cerveja é melhor ou pior que a outra; elas simplesmente são diferentes. Esse mito alemão nasceu quando duque Guilherme IV da Baviera, na Idade Média, obrigava que a bebida tivesse lúpulo, matéria-prima de produção restrita e controlada, para que fosse mais fácil ter um controle do que era produzido. Hoje, há um consenso no mundo cervejeiro de que a qualidade da bebida não depende do uso do puro malte.

A qualidade da cerveja depende da qualidade dos ingredientes?    

Há uma cerveja para cada paladar
Creative Commons
Há uma cerveja para cada paladar

Com certeza. A qualidade do conjunto dos ingredientes impacta totalmente no resultado final. Assim como na gastronomia, a receita pode conter diversos elementos, mas se algum deles não estiver bom, pode ter certeza que o resultado será ruim.  

Verdade que o milho é usado na cerveja brasileira para baratear a produção?

Acredito, isso é mito! Historicamente é comum as cervejarias utilizarem os cereais mais abundantes em seu país porque tendem a ser mais acessíveis. Mas, é claro, que tudo depende da receita da bebida. Por exemplo, há cervejas muito complexas e caras no mercado mundial que utilizam milho na receita. 

A qualidade da cerveja não depende de seu estilo?  

Claro, isso é uma questão de gosto e não qualidade. Os estilos da bebida refletem o modo como foram feitas. Deve ser levado em conta desde os diferentes ingredientes usados, em diversas regiões do mundo, até as condições climáticas locais. Há cervejas boas em todos os gostos.  

+ Cerveja artesanal sem glúten? Sim, isso existe e já testamos

Na hora de transportar e armazenar a cerveja podem influenciar na qualidade?

Isso realmente pode influenciar. As alterações de temperatura durante o transporte e o armazenamento alteram o sabor e o aroma da cerveja. Por isso, guardá-la em locais arejados, frescos e protegidos do sol garantem que não será alterada. Armazene as garrafas em pé - cerveja não é vinho! - e cheque a data de produção: cerveja é como verdura, quanto mais fresca, melhor.

As cervejas mais amargas são melhores?

Mais um para a lista dos mitos!  Saiba que a qualidade da cerveja não depende do amargor, esse fator a apenas indica que a bebida foi produzida com mais lúpulo. Os mestres cervejeiros “brincam” com as características da cerveja para criar diversidade. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.