Tamanho do texto

Dividir tarefas domésticas, ser educado, exercer a paternidade, ser livre de preconceitos... Ser um "homão da p****" não é tão difícil quanto parece

Nas redes sociais a opinião é unanime: Rodrigo Hilbert é um "homão da p****". Ele cozinha, lava e passa roupa, cuida dos filhos e até faz crochê. Apesar de recusar o título, alguns homens estão se sentindo intimidados com a postura do apresentador. Outros até chegam a dizer que vai ficar cada vez mais difícil agradar as mulheres.

Leia também: 9 atitudes que você deve abandonar agora para não virar um namorado machista

Rodrigo Hilbert recebeu o título de homão da porra por fazer atividades como cozinhar, lavar, passar e cuidar dos filhos
Reprodução/Divulgação
Rodrigo Hilbert recebeu o título de homão da porra por fazer atividades como cozinhar, lavar, passar e cuidar dos filhos

Mas será que é tão difícil assim ser um "homão da p****" como Rodrigo Hilbert ? Conversamos com algumas mulheres e listamos 9 atitudes necessárias para atingir o tal estágio. De acordo com elas, a coisa é mais simples do que você imagina. Confira:

1. Respeitar as mulheres

Parece algo tão básico, não é? Mas é mesmo. Respeitar as mulheres é fundamental quando estamos pensando sobre como seria um cara legal.  E quando falamos em respeito, estamos indo muito além de gentilezas do dia a dia, como abrir a porta do carro ou deixar uma mulher entrar primeiro no elevador.

Estamos falando desde respeitar o “não” que ela diz quando se recusa a ficar com você na balada até evitar fazer piada com processos biológicos dela (como a TPM). A lista é longa, mas vale ressaltar que é importante você não interromper uma mulher durante a conversa, não colocar uma mulher contra a outra, não usar uma característica física para invalidar o trabalho dela e não chamá-la de louca em uma discussão. 

E mais importante: vale para todas as mulheres, não apenas a sua parceira. O respeito é essencial com mãe, ex-namoradas, colegas de trabalho e até mulheres que cruzam com você na rua.

2. Ser romântico

Não precisa mandar flores e presentear com uma caixa de chocolate em formato de coração (nem todas as mulheres gostam disso!), mas um pouco de romantismo não faz mal a ninguém. Seja uma mensagem carinhosa durante o dia ou um jantar surpresa no meio da semana, mostre que você se importa! Afinal, nem precisa ficar junto se não se importar.  

3. Ter um bom relacionamento com a família

De nada adianta ser um homem carinhoso e romântico em relacionamentos amorosos se esse comportamento muda quando você se encontra com familiares. É claro, nem tudo são flores e desentendimentos são naturais, mas fica complicado quando essa relação familiar é baseada apenas em brigas e discussões. 

Se esse for o seu caso, é interessante repensar a situação. Se o problema for posicionamentos políticos, por exemplo, entenda as diferenças ideológicas e evite falar sobre o assunto. Quem sabe assim as coisas melhoram? O mesmo vale para a família da sua parceira. Conversar sobre amenidades pode ser a saída.

4. Dividir as tarefas domésticas

Dividir as tarefas domésticas com quem você divide a casa é essencial. Historicamente as mulheres são as responsáveis pelo trabalho doméstico, mas não é por isso que elas precisam continuar fazendo tudo sozinhas. Que tal cada um limpar o que suja e dividir a limpeza dos cômodos comuns? Assim, o trabalho fica menos pesado para quem mora ali. Se você mora sozinho e frequenta a casa dos seus pais ou da namorada, o conselho é o mesmo: sujou, limpou.

Leia também: "Era humilhado por não gostar de futebol": homens contam como encaram o machismo

5. Ser educado e solicito com desconhecidos

O respeito e educação não devem existir apenas quando estamos falando em relacionamentos amorosos ou familiares. É muito importante ser educado e dar atenção a desconhecidos. Pode ter certeza, ninguém gosta da companhia de uma pessoa que dá respostas atravessadas a um garçom ou alguém que pede uma informação na rua, por exemplo.

6. Saber conversar sobre vários assuntos

Nenhuma mulher se interessa por homens monotemáticos. Saiba conversar sobre vários assuntos e transitar por diferentes temas, inclusive aqueles considerados polêmicos ou tabus. Mostrar que respeita opiniões diferentes da sua e consegue levar a conversa numa boa mesmo com divergências é um ponto positivo para você.

7. Exercer a paternidade

Um "homão da p****" de verdade sabe quais são as suas responsabilidades quando se torna pai. Diferente do que muitos acreditam, o papel do homem não é “ajudar” a mãe da criança. Quando falamos em ajuda, estamos partindo do pressuposto de que a responsabilidade principal é da mãe e que o pai “dá uma mãozinha” quando tem um tempo livre depois do trabalho.

Na verdade, a educação e cuidado da criança cabem tanto ao pai quanto a mãe. Dê banho, troque a fralda, coloque para dormir, vá a reuniões escolares, brinque, ensine, ou seja, seja um pai presente e ativo.

8. Ser livre de preconceitos

Nenhuma mulher merece um homem preconceituoso e intolerante com as diferenças. Sair para jantar e ouvir comentários homofóbicos, machistas e racistas é um pesadelo! Sabemos que ninguém é 100% desconstruído, mas procure se informar e repensar algumas ideias de gênero, classe e raça. Parar de reproduzir preconceitos é um grande passo para ser um "homão da p****".

9. Repensar a masculinidade

Homem não chora, é apaixonado por futebol e vive no bar com os amigos. Certo? Nem sempre. Essas são características que são atreladas a ideia de masculinidade que o homem deve seguir. No entanto, você não precisa corresponder a esses padrões de gênero. Inclusive, repensá-los pode ser uma ótima forma de se conhecer melhor e rever algumas situações.

Se você quer entender mais sobre o tema e não sabe por onde começar, assistir ao documentário “The mask you live in”, disponível na Netflix, pode ser um primeiro passo. O filme propõe uma reflexão sobre a masculinidade, mostrando como o conceito reflete no comportamento de homens desde a infância e como isso é nocivo para a sociedade de modo geral.

Leia também: Livro propõe reflexão sobre a masculinidade a partir da foto de pênis

Viu, só? Ser um "homão da p****", a la Rodrigo Hilbert, não é algo tão inalcançável quanto alguns homens gostam de dizer. Basta repensar alguns comportamentos, adotar novos hábitos e colocar em prática coisas que tem a acrescentar não só a você, mas a todos que convivem ao seu lado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.